Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Livro revela como um abraço salvou o mais tradicional bairro de Brasília

Pesquisadora rememora em detalhes o dia que encontrou Sarney, e os personagens que ergueram e ainda sustentam a Vila Planalto

Uma cena memorável em 1986 na trajetória do ex-presidente da República José Sarney revela-se hoje muito mais que um gesto carinhoso de uma criança – e a retribuição afável do veterano. Uma menininha furou o bloqueio da segurança na rampa do Palácio do Planalto, correu e abraçou o presidente. Tinha uma carta em mãos. Era um apelo desesperado dos moradores da Vila Planalto, dos pioneiros construtores da capital logo ali atrás, prestes a ser derrubada pelo então governo de José Aparecido no DF. Sarney interveio e ligou para o governador, pedindo apoio numa solução.

Tradicional

Fato é que hoje a Vila ainda está ali, e aquele abraço e a carta da menininha salvaram o que hoje é um dos mais tradicionais bairros da capital.

Prefácio

Esta e outras revelações estão no livro que a pesquisadora Leiliane Rebouças (aquela menininha) lança amanhã: “Vizinhos do Poder”. O prefácio é de Sarney, claro, de quem tornou-se amiga nesses 36 anos.

Idas & vindas

Depois de idas e vindas, o ex-governador Eduardo Leite (PSDB) se inclina para disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados e pavimentar sua candidatura presidencial em 2026.

Sombra para Mourão

Ao anunciar a vereadora porto-alegrense Comandante Nádia como pré-candidata ao Senado, o PP acabou criando uma sombra para o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos), outro postulante ao cargo. Os dois vão disputar exatamente o mesmo perfil de eleitor: de direita, conservador, armamentista, militar, religioso e anti-esquerda.

Pulverização

Enquanto isso, a ex-deputada Manuela d´Ávila (PCdoB), candidata ao Senado, só observa os movimentos da corrida ao Senado. A comunista pode ser a maior beneficiada pela pulverização de candidaturas de centro-direita, surfando sozinha como o principal nome da esquerda.

Tiro no pé

A insinuação do ex-presidente Lula de que policial não é “gente” irritou não só a categoria, historicamente alinhada com o presidente Jair Bolsonaro. Incomodados e preocupados com a repercussão, grão-petistas do núcleo duro da pré-campanha voltaram a pregar moderação, o que fez Lula recuar e pedir desculpas.

Austeridade

A austeridade nas atividades presenciais do novo governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), passou a ser uma das marcas de sua gestão. Depois da posse, no início de abril, o governador tem percorrido o interior do Estado sem pompa ou qualquer cerimônia. Tem dispensado helicóptero e se locomove pelas cidades de ônibus.

Bolado

O ex-senador Lindbergh Farias saiu bolado porque não deixaram ele falar no evento de lançamento da candidatura de André Ceciliano ao Senado, no Rio de Janeiro. A decisão do PT foi só a deputada Benedita da Silva falar. Lindbergh saiu espumando e foi logo fazendo fofoca pra Gleisi Hoffmann, ex-namorada e atual presidente nacional do PT, de que havia bolsonarista no evento.

Suprapartidário

Não havia. Participaram do encontro parlamentares e dirigentes do PCdoB, PDT, MST e outros que integram o movimento suprapartidário de esquerda no Estado. O cotado para ser primeiro suplente de André Ceciliano é Sérgio Zveiter, que se filiou ao PV.

Aliedo se foi, mas fica

O jornalista, cartunista e ilustrador Aliedo Kammar faleceu no último dia 18 de abril de 2022. Aliedo fez história e marcou gerações. Foi chargista de “O Pasquim”, “Jornal do Brasil”, “Correio do Povo” (RS), “Correio do Brasil” (RJ) e também da Coluna Esplanada – nos primeiros anos da edição, na qual abrilhantou as páginas das colunas de domingo em vários jornais com seus traços peculiares e sarcásticos.

Proteção

Pesquisa da CNI revela que 77% dos brasileiros defendem a exigência da vacinação em escolas e faculdades. Sobre o uso de máscaras, 70% dos entrevistados disseram que continuariam a frequentar supermercados e a viajar de avião ou ônibus com o item de proteção.

Loading...