Rodrigo Constantino

Ele se define como "um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda politicamente correta".


Lula favorito?

O que já parece bem menos palatável é a ideia de que Luís Inácio Lula da Silva tenha despontado como o grande favorito nas pesquisas

Não sou adepto de teorias da conspiração, mas vale lembrar que conspirações existem aos montes. Todos os regimes comunistas, por exemplo, eram ou são mestres em conspirações que fariam os filmes do 007 parecerem bobinhos.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – Foto: Divulgacão/Paulo Alceu/NDEx-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – Foto: Divulgacão/Paulo Alceu/ND

Trapaceiros conspiram o tempo todo, ainda mais quando tanta coisa está em jogo – como o poder, as mamatas que dele derivam, a manutenção de todo um sistema podre e carcomido que alimenta parasitas. Bolsonaro pode ter perdido apoio sim, principalmente perante parte da classe média alta.

Sua postura na pandemia foi criticável, o massacre midiático diário o compara ao próprio vírus chinês, a beligerância típica da mentalidade binária militar enxerga inimigos por toda parte e implode pontes mesmo diante de críticas construtivas. Nada disso ajuda, além da economia em crise, que se recupera, mas que ainda está em frangalhos por conta da pandemia.

Ou seja, é absolutamente crível que a taxa de aprovação do atual governo tenha sofrido nesse cenário. O que já parece bem menos palatável é a ideia de que Luís Inácio Lula da Silva tenha despontado como o grande favorito nas pesquisas, quase levando no primeiro turno. Esqueceram que milhões foram às ruas para tirar o lulopetismo do poder? Esqueceram do repúdio da maioria da população aos escândalos sem precedentes de corrupção?

Não sei se a metodologia é que está equivocada e ultrapassada, ou se há algum tipo de malandragem deliberada nessas pesquisas, mas ficamos com a sensação de que elas são realizadas em presídios, bocas de fumo, universidades ou redações de jornais. Lula como o grande favorito, com quase 50% das intenções de votos?

O corrupto que não pode sequer sair às ruas do Brasil? É demais da conta.E é nesse contexto que surgem as “teorias da conspiração”. Por que os representantes do mecanismo lutam tanto contra o voto auditável? A quem interessa menos transparência e segurança?

Por que só o Brasil insiste nesse sistema sem a impressão do voto? Por que pegaram uma causa suprapartidária e transformaram em bandeira exclusiva do bolsonarismo, como se o presidente é que estivesse tramando algum golpe, sendo que vários partidos e lideranças defenderam tais mudanças no passado? São questões instigantes.

E tudo piora quando lembramos que os ministros supremos, os mesmos que foram indicados por Lula, que soltaram Lula, que tornaram Lula elegível destruindo a Lava Jato, e que perseguem bolsonaristas com escancarado arbítrio ilegal resolveram partir para a forte ingerência no Legislativo para impedir as mudanças eleitorais, exorbitando suas funções. Pergunto: diante desse quadro sombrio, quem desconfia das urnas e de Lula como grande favorito é maluco?

Loading...