Paulo Alceu

pauloalceu@ndtv.com.br Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


Maior adversário do presidente Bolsonaro não é Lula, mas a economia

Dependerá apenas de Bolsonaro alcançar a reeleição que almeja, pois Lula todos sabem o que representa e o que representará

Apesar das pesquisas favoráveis ao Lula na corrida presidencial, um ano antes das eleições, não será exatamente o ex-presidiário que irá, de repente, desalojar Jair Bolsonaro do Planalto, mas dependerá muito mais do próprio Bolsonaro.

Muitos dos votos que levaram Bolsonaro para o Planalto não são dele, mas dos conservadores, antipetistas, anticorrupção e pela mudança – Foto: Fotos Públicas/Alan Santos/PRMuitos dos votos que levaram Bolsonaro para o Planalto não são dele, mas dos conservadores, antipetistas, anticorrupção e pela mudança – Foto: Fotos Públicas/Alan Santos/PR

Lula e sua herança são conhecidas do brasileiro, que se manifestou em 2018, e dificilmente irá retroceder em suas convicções. Para permanecer inquilino do Alvorada, no Distrito Federal, por mais quatro anos, Bolsonaro tem a árdua tarefa de presidir o Brasil. No entanto, dependerá do próprio presidente e da economia que começou a enfrentar as consequências da pandemia.

Porém, pouco adiantará repetir o discurso de que esses desajustes econômicos são reflexos dos problemas causados pelo vírus, que por sinal continua causando. Isso já era conhecido desde os tempos do fecha tudo, que o próprio presidente alertava para problemas econômicos futuros.

Mas, além de conter a inflação que se aproxima dos dois dígitos, tem o esforço, desde o início do mandato, dos adversários defensores do terra arrasada. Eles irão manter esse ritmo mostrando um Brasil sem comando e sem solução imediatas. Essa é a imagem que eles trabalham desde a chegada de Bolsonaro ao cargo de presidente da República, pois perderam suas fontes de desvios.

Muitos dos votos que levaram Bolsonaro para o Planalto não são dele, mas dos conservadores, antipetistas, anticorrupção e pela mudança. Esses são votos que Bolsonaro terá que recuperar, pois grande parte deles se perdeu.

Claro que existem os bolsonaristas aficcionados, como existem os lulistas aficcionados, mas quem está no poder acaba sofrendo mais reações negativas e contrárias, principalmente, diante de preços elevados que afetam o cotidiano do trabalhador.

O humor do brasileiro diante dos preços começa a mudar. Todos sabem o que está ocorrendo, mas sabem também de suas necessidades básicas que chegaram ao limite da tolerância.

Dependerá apenas de Bolsonaro para alcançar a reeleição que almeja, pois Lula todos sabem o que representa e o que representará. Por conta disso, a aposta no fracasso do presidente e com o apoio dos sanguessugas do poder.

Loading...