Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Maioria dos brasileiros mantém metas e projetos na pandemia

Boa parte, porém, adiou viagens pelo Brasil e exterior

A maioria dos brasileiro manteve suas metas para 2020 a despeito da pandemia que atingiu em cheio a saúde pública, o mercado e a economia – e mudou o modo de convívio social. É o que constatou a nova rodada da Paraná Pesquisas / Coluna Esplanada numa sondagem nacional.

O instituto perguntou a 2.210 brasileiros em 240 cidades de todos os Estados e DF se adiou algum projeto, numa pesquisa estimulada com citações de temas escolhidos por nossa equipe. Dos entrevistados, 35,7% disseram que não adiaram projetos, mas 22,1% cancelaram o sonho de viagens pelo Brasil, e 6,3% de viagem para o exterior.

Outros 8,6% responderam que a pandemia adiou o sonho de fazer uma faculdade ou iniciar um curso. A crise no mercado atingiu em cheio 7,7% dos entrevistados, que adiaram a abertura ou expansão de um negócio.

O item “comprar/trocar de carro” foi apontado por 6,1% dos ouvidos; 5% apontaram “mudar de/arrumar um emprego”; e 3,6% desistiram de construir ou comprar imóvel.

A pesquisa foi realizada de 24 a 28 de julho, e tem recortes interessantes sobre o perfil dos entrevistados por renda, escolaridade e regiões. Veja a íntegra no portal da Coluna.

Cloroquina engorda

Uma foto do rosto do presidente Jair Bolsonaro mais inchado assustou brasilienses ontem. Há quem aponte efeito colateral da cloroquina que ele tomou para se curar.

O favorito

Antônio Barra Torres, presidente da Anvisa, é o escolhido do presidente Bolsonaro para o Ministério da Saúde, caso ele não consiga mais segurar o general Pazuello na pasta. Torres – que é médico e militar – e o presidente já conversaram a sós, no Palácio.

Mistério

Rubem Novaes, o ex-presidente do BB que pediu demissão, foi chamado por Bolsonaro ao gabinete na quarta-feira. Queria ir com Paulo Guedes, mas foi sozinho. O ministro da Economia também visitou o presidente no mesmo dia, horas depois.

Tabelinha

Quem ‘bateu uma bola’ com Bolsonaro no gabinete na quarta-feira foi o ex-jogador Marcelinho Carioca, que se consagrou no Flamengo e Cortinthians.

Cadê vocês?

O deputado federal Túlio Gadelha, conhecido como namorado da apresentadora Fátima Bernardes, lançou sua pré-candidatura a prefeito do Recife pelo PDT. Nenhum figurão apareceu. Carlos Lupi, Ciro Gomes e o dirigente estadual Wolney Queiros se recolheram.

Cartão vermelho

A Federação Paraibana de Futebol acionou o Ministério Público e o TJ desportivo para apurar denúncia de combinação de resultados entre times, envolvendo também sites de apostas. O chute na canela veio do presidente do Sousa Futebol, Aldeone Abrantes, que denunciou ter recebido proposta para uma manobra contra o Sport Lagoa, segundo a imprensa paraibana.