Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


MDB decide realizar prévias para escolha do candidato ao governo em 2022

Partido já tem três pré-candidatos inscritos

187 mil filiados vão decidir sobre o candidato – Foto: Emerson Gasperim187 mil filiados vão decidir sobre o candidato – Foto: Emerson Gasperim

O candidato ao MDB ao governo do Estado nas eleições do próximo ano será definido em prévias a serem realizadas no dia 15 de agosto.

Decisão tomada ontem durante reunião do Diretório Estadual, com a presença de cerca de 50 integrantes,  fixou uma posição clara em relação ao pleito majoritário de 2022: o partido não abre mão de cabeça de chapa. O evento ocorreu no Hotel Castelmar e durou cerca de 3 horas.

Três pré-candidatos estão previamente inscritos: o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, presidente da Associação dos Prefeitos do MDB; o presidente do Diretório Estadual, deputado Celso Maldaner:  e o senador Dário Berger.  Cada um dos pré-candidatos indicará dois nomes para a Comissão Eleitoral.

Os três se manifestaram no inicio da reunião em defesa da candidatura própria, defendendo o protagonismo do partido na disputa majoritária.  O prazo para inscrições terminará no fim de junho.

O processo das prévias está sendo considerado histórico e inédito, pois incluirá todos os 187 mil filiados ao partido. Os critérios de participação serão fixados pela Comissão Eleitoral.

Outra definição: o MDB realizará Convenção Estadual 60 dias após as prévias, portanto, em outubro, para escolha dos novos dirigentes.

A Executiva Nacional prorrogou os mandatos de todos os Diretórios, o que será feito por 18 Estados.  Mas Santa Catarina optou pela renovação.   O mandato dos atuais dirigentes termina em maio.

Outros temas que estavam na ordem do dia, alguns relacionados com o calendário de atividades durante a pandemia e outros sobre indicações para o governo Moisés, nem foram abordados.

A reunião foi prestigiada por todos os parlamentares: o senador, os três deputados federais e os nove estaduais.