Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Multidões pelo Brasil pedem liberdade e apoiam Bolsonaro

Mais de 1.500 cidades, muitas com gigantescas adesões

Gigantescas manifestações registraram-se durante este histórico Dia do Trabalho em Florianópolis, Brasilia, São Paulo e mais de 1500 cidades brasileiras.

O povo foi as ruas pedir liberdade para circular, liberdade para trabalhar, liberdade para estudar e liberdade para viver.

Muitos dos grupos que promoveram e divulgaram os atos durante o dia anunciaram apoio politico ao presidente Jair Bolsonaro e autorização para aplicar o artigo 142 da Constituição Federal, que permite o uso das Forças Armadas para evitar as inconstitucionalidades e atos abusivos de ministros do Supremo Tribunal Federal, e interferências ilegais de setores do Poder Legislativo.

Foram surpreendentes os protestos em várias cidades catarinenses e na maioria das capitais brasileiras.

A população quebrou o isolamento determinado pela pandemia para lutar por seus direitos e por um Brasil melhor.

Ficou claro nas faixas, cartazes e pronunciamentos, também, a indignação nacional que tomou conta de setores da cidadania contra os últimos acontecimentos na área política.

A população cansou das decisões inconstitucionais, absurdas e oportunistas de ministros do STF, anulando com uma canetada sentenças punitivas exemplares contra notórios corruptos flagrados na Lava Jato e já condenados em pelo menos três instâncias do Judiciário pelos graves crimes que cometeram.

Os protestos revelaram também a total revolta dos mesmos cidadãos contra novas tentativas de impunidade e de fragilização do governo Bolsonaro com a criação da CPI da Pandemia, criada com objetivo eleitoreiro claro e com o comando de senadores já condenados, investigados, denunciados ou réus em processos no Supremo.

A população rebela-se, também, contra decretos ilegais, contra lockdowns que não reduzem os índices de contaminação e internação pelo coronavirus, geram insolvência de milhares de empresas e causam miséria e fome em milhões de trabalhadores desempregados.

O futuro

O presidente Bolsonaro alertou várias vezes que ministros do STF e políticos, aliados à velha mídia manipuladora, estavam esticando demais a corda e o sistema político.  E sempre enfatizou que só agiria com o povo nas ruas.

A população deu o apoio politico de forma enfática, como se viu nas manifestações contundentes e com multidões por todo o Brasil, pedindo liberdades e direitos individuais, mas também dando legitimidade aos atos presidenciais.

A conferir agora os próximos passos do governo nesta conturbada e delicada conjuntura da vida nacional.

=

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.