Moacir Pereira

moacir.pereira@ndmais.com.br Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Nota oficial da CDL: “Greves da Comcap são deletérias”

Grevistas afrontaram decisões do Tribunal de Justiça e também bloquearam a SC-404

A Diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis emitiu  “nota oficial” condenando mais uma vez a nova greve dos empregados da Comcap, já declarada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

O desembargador Sérgio Baasch, determinou o imediato desbloqueio da Estação de Transbordo de Itacorobi, fechada com violência pelos grevistas, com multa de 100 mil reais pelo descumprimento.  Os empregados não acataram a decisão, obrigando a ação da Guarda Municipal.

Não satisfeitos com a paralisação e seus graves consequências, e com o bloqueio da estação, os grevistas fecharam a SC-404, criando os maiores problemas para a população do leste da ilha e todos os serviços que se valem daquela importante rodovia. Foi necessária ação da Policia Militar.

A CDL defende, em nome, a total privatização da Comcap, para que o cidadão da Capital fique livre destas ações ilegais e desordeiras.              Leia a íntegra da nota:            “O  calendário oficial de Florianópolis é amplamente conhecido: em um mês celebramos o Carnaval; em outro, elevamos nossas almas com a Festa do Divino e a Procissão do Senhor dos Passos e, mais à frente, honramos nossas tradições locais com o Boi de Mamão e demais manifestações folclóricas.Porém, nada é mais deletério para a paciência do cidadão do que as greves da COMCAP, evento que reluta em ser eliminado de nosso calendário anual, causador de inúmeros transtornos aos cidadãos e a quem trabalha diariamente pelo desenvolvimento social e econômico da Capital.Como de costume, tais paralisações são decretadas de forma ilegal por uma minoria (os tais “representantes da categoria”, aboletados no SINTRASEM) que não cansa de colocar suas próprias veleidades à frente da coletividade e do interesse público. Não obstante, essa mesma minoria faz toda a cidade de refém, desacatando as forças de segurança, descumprindo decisões judiciais e bloqueando o acesso à infraestrutura mantida por todos nós para a destinação dos resíduos sólidos.Talvez tenha finalmente chegado o momento de a Prefeitura, no limite de sua infindável tolerância, efetivamente dar um basta aos paladinos do retrocesso e, mobilizando os aparatos democráticos, promover as alterações legais indispensáveis para desestatizar de vez a COMCAP, inserindo-a, enfim, no mundo real em que definitivamente esses ditos “representantes da categoria” não habitam.A CDL de Florianópolis se coloca, como sempre, ao lado do cidadão de bem e daqueles que, com o suor de seu trabalho, geram renda e oportunidades para todos. Nesse sentido, a Entidade auxiliará a Prefeitura naquilo que for necessário para que os prejuízos de mais essa ilegítima greve sejam estancados e a normalidade restabelecida no mais curto prazo.Diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis.”

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...