Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Polícias entram em alerta com prisão de Fahd para evitar faroeste pantaneiro

Ex-poderoso chefão da fronteira Brasil-Paraguai foi preso por ligações com Jamil Name

As inteligências das Polícias dos Estados do Centro-Oeste vão redobrar a atenção com a prisão do ex-poderoso chefão da fronteira Brasil-Paraguai Fahd Jamil, que se entregou ontem à Justiça do Mato Grosso do Sul.

Fahd foi preso por ligações com o chefão da milícia do Estado, Jamil Name – que está trancado com o filho no presídio federal de Mossoró (RN).

Foragido por muitos anos, Fahd foi o motivo de o então juiz Odilon de Oliveira, seu carrasco, ser obrigado a morar dentro do Fórum e com escolta 24h, após sentença que o condenou à prisão.

Eles são compadres no crime há décadas. Mas o scripit do faroeste pantaneiro não acabou. No fim do ano passado, uma reviravolta nas investigações apontaram que Name é o suposto mandante da morte do filho de Fahd, Daniel Georges, (que desapareceu em 2011), para dominar o jogo do bicho. Isso pode render acerto de contas entre os clãs.

O delegado Paulo Magalhães, assassinado há sete anos – há quem diga por ordem de Jamil Name – esbravejou certa vez que havia mais desembargadores na casa do chefão, tomando uísque, que dentro do TJMS.

Vai dar nada

A literatura política já nos mostrou que é só palanque. Não deixa de ser pertinente o debate. Mas o leitor acredita que esta CPI do Covid vai dar em alguma coisa? Nós não.

Tempo de sobra

Presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo divulgou no Twitter uma imagem dos participantes brasileiros da Brazil Conference at Havard, no sábado. Entre eles, dividindo a tela, o apresentador Luciano Huck e o petista Fernando Haddad. Camargo conclamou os bolsonaristas a darem um dislike . Sobra ideologia e falta bom senso.

Outras Cortes

Não é de hoje que as nomeações com apadrinhamento político para o Judiciário são motivos de questionamentos ou críticas da sociedade, colocando em dúvida a isenção dos magistrados em sentenças. Para quem quiser conhecer como outros nove importantes países escolhem seus ministros das altas Cortes, segue o link que a Coluna publicou anos atrás. Vale uma leitura atenciosa. Cresce aqui o debate para mudança do sistema de escolha e fixação de mandatos. https://bit.ly/2QeFQGK

Pré-privatização

Quem bolou esse balanço da Eletrobrás divulgado ontem nos jornais do País foi inteligente. Houve anúncios com dados positivos. Conotou uma propaganda bem feita pela equipe econômica de Paulo Guedes para oferecer a empresa no mercado. O BTG, banco co-fundado por Guedes, está de olho na geração e distribuição de energia do País.

Em tempo..

.. A Eletrobrás é superavitária, teve lucro líquido de R$ 2,6 bilhões ano passado, e tem R$ 27 bilhões em ativos. Privatizar para quê?, perguntam de outro lado os funcionários.

Suplente subindo

Valdir Rossoni (PSDB), ex-chefe da Casa Civil do Governo Beto Richa, assume dia 27 o mandato de deputado federal no lugar do falecido José Schiavenato (PP), vítima de Covid-19.

Dia do Índio

Há quem olhe por nossos nativos. Boa ação das Americanas na Bahia: No sábado, a loja de Porto Seguro doou 80 kits com ovos de Páscoa e brinquedos para os indiozinhos das aldeias de Caraíva (Xandó, Barra Velha e Porto do Boi). Ontem foi Dia do Índio.