Luis Ernesto Lacombe

Opinião contundente sobre o cenário político brasileiro. Escreve todas as sextas-feiras


Proposta de conciliação

Só há um caminho: abandonar a criancice, a birra. Dá para ser? O país não ganha nada com essa crise histérica

Sempre gostei de simplicidade. As ideias simples, apresentadas de forma simples. Sempre fui objetivo, direto. Sou forjado no telejornalismo, nas frases curtas em ordem direta. Hermético, enigmático, dado a
recomeçares infinitos, isso nunca fui nem como poeta.

Não à toa, minha preferência pelos sonetos… Os quatorze versos bastam. E não me alongarei, igualmente, nessa crônica quase singela, sincera e, por isso, ingênua. Só há um caminho: abandonar a criancice, a birra. Dá para ser? O país não ganha nada com essa crise histérica.

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal – STF – Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil/NDFachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal – STF – Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil/ND

Começamos assim: se você ainda acredita no Estado, no Estado tutor, pai de todos, fomentador de crescimento e desenvolvimento, acorda para a vida! Isso nunca deu certo. Entenda que igualdade e liberdade são incompatíveis, que o problema não é a “desigualdade social”, é a pobreza. Só o capitalismo salva.

Se você ainda não entendeu, está de má-criação. Você quer porque quer derrubar um governo, mesmo que milhões de pessoas nas ruas avisem para nem pensar nisso? Para você, é impeachment a qualquer custo? Para salvar o país do fascismo? Sei.

O seu barulho é sempre assim: quando na oposição, você tenta de todo jeito destruir o Brasil, quando está no governo você realmente destrói. Já deu, né? Você pode trazer argumentos, fatos, pode se apegar à realidade, à legalidade? Perderam votação na Câmara? Correm para o Supremo. O presidente editou Medida Provisória? O Supremo está logo ali, de braços abertos, pronto para o acolhimento.

É um tribunal que mima essa gente sem votos suficientes no Legislativo. E não adianta nada o Fux apontar o jogo sujo da oposição destrutiva, antidemocrática, que no plenário não tem como vencer e judicializa quase tudo, e continuar dando guarida a ela.O Legislativo judicializa. O Judiciário politiza. Dá para parar? Um tribunal político não nos serve. E oposição tem que ser construtiva, propositiva.

As leis, a liberdade, o debate baseado em fatos! Vamos nos conciliar em torno disso? É a única chance. Ou vamos continuar virando as costas para um mundo de gente que não precisa de emprego, precisa de trabalho.A eleição do ano que vem começou cedo demais. O país perde, o povo perde.

E há tanto trabalho a fazer, tanto trabalho sério… A excitação e o egoísmo são infantis. É do meu jeito! Eu que sei! Tem que ser eu! Sério? Ai, ai, ai… É assim que a conciliação se tornará possível? Não, não é. Então, aqui se resume a proposta: chega dessa birra de alguns que leva todo mundo para o castigo.

Loading...