Santa Catarina tem dia de protestos contra Bolsonaro

Atos no Estado seguem mobilização nacional marcada e tem como pauta principal a saída do presidente Jair Bolsonaro

A manhã deste sábado (29) é de protestos em cidades de Santa Catarina. Atos contra o presidente Jair Bolsonaro foram marcados ao longo do dia no Estado. Florianópolis, Joinville, Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Itajaí, Jaraguá do Sul e Chapecó são alguns dos municípios que organizaram manifestações.

De acordo com a Polícia Militar, 3 mil pessoas se concentraram no Largo da Alfândega – Foto: Leo Munhoz/NDDe acordo com a Polícia Militar, 3 mil pessoas se concentraram no Largo da Alfândega – Foto: Leo Munhoz/ND

Entre as reivindicações estão a saída do presidente, a ampliação da vacinação e o auxílio emergencial. De acordo com Jacir Zimmer, um dos organizadores do ato em Florianópolis, além da pauta principal, outros pedidos estão incluídos na manifestação. Na capital catarinense, aproximadamente 5 mil pessoas se reuniram no Largo da Alfândega, de acordo com a Polícia Militar. Não houve registro de ocorrências. Já de acordo com os organizadores, o ato reuniu cerca de 10 mil pessoas.

“A pauta principal é o fora Bolsonaro, a vacina já para todos e o auxílio emergencial. Além da pauta geral, também teremos pautas específicas como contra os cortes na educação, a defesa da saúde e contra o desmonte do serviço público”, disse.

O organizador afirmou, ainda, que o ato tem uma comissão sanitária para controlar e organizar a manifestação a fim de garantir que as medidas de proteção ao coronavírus sejam cumpridas.

Entre os manifestantes, a estudantes Gabriely Goulart, de 16 anos, disse que é fundamental ir às ruas para protestar. “Já passou mais tempo do que deveria para irmos às ruas, muita gente morreu e essas vidas não voltam, precisamos lutar pelos que estão vivos, pelos que precisam”, afirmou.

Joinville

Em Joinville, o ato iniciou por volta das 10h na Praça da Bandeira, no Centro da cidade. Aproximadamente 150 pessoas se reuniram no local já tradicional de manifestações.

A mobilização, de acordo com os organizadores, tinha como pauta o desemprego, aumento dos preços dos alimentos e do gás de cozinha, destruição dos serviços públicos, ataques à soberania do país e negligência dos governantes.

Manifestantes se reuniram na Praça da Bandeira, em Joinville – Foto: Thiago Bonin/NDTVManifestantes se reuniram na Praça da Bandeira, em Joinville – Foto: Thiago Bonin/NDTV
Aproximadamente 150 pessoas participaram da manifestação – Foto: Thiago Bonin/NDTVAproximadamente 150 pessoas participaram da manifestação – Foto: Thiago Bonin/NDTV

Criciúma

No Sul do Estado, a concentração aconteceu no bairro Próspera, em Criciúma. O ato iniciou por volta das 9h e reuniu manifestantes que saíram em carreata.

Ato em Criciúma reuniu manifestantes no bairro Próspera – Foto: Nado Miranda/NDTVAto em Criciúma reuniu manifestantes no bairro Próspera – Foto: Nado Miranda/NDTV

Blumenau

Em Blumenau, cerca de 100 pessoas se reuniram às 10h, na Praça Carlos Gomes.

Manifestação reuniu pessoas na Praça Carlos Gomes – Foto: Emerson Luis/NDTV BlumenauManifestação reuniu pessoas na Praça Carlos Gomes – Foto: Emerson Luis/NDTV Blumenau

Chapecó

Em Chapecó, a concentração iniciou por volta das 10h. Além de manifestantes protestando no Centro com cartazes e faixas reivindicando vacina, auxílio emergencial e a saída do presidente, houve carreatas nos bairros da cidade e saída do Efapi para o Centro.

Manifestantes se concentraram no Centro da cidade – Foto: Jair Correia/NDTV ChapecóManifestantes se concentraram no Centro da cidade – Foto: Jair Correia/NDTV Chapecó

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política Brasileira

Loading...