Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Sem-terra e índios agradecem a Lula cesta doada por Bolsonaro

A gestão Bolsonaro doa cestas desde 2020 a sem-terra, índios e quilombolas. E só agora descobriu que eles agradecem a Lula da Silva

A cena picaresca revela ao Governo o quanto o Brasil dos rincões ainda carece de informações e interface com Brasília. Em duas situações recentes, no Nordeste, funcionários da Companhia Nacional de Abastecimento ouviram de populares um “obrigado ao presidente Lula” pelas cestas básicas doadas a famílias. Em parceria com o Ministério da Cidadania, que adquire os pacotes, a Conab faz doações de alimentos desde 2020 para aldeias indígenas, comunidades quilombolas e assentamentos do MST, em especial no Norte e Nordeste. Os episódios chegaram ao presidente Jair Bolsonaro, que deu uma bronca na turma.

Slogan     

A Conab comprou esse ano mais de 233 mil cestas, e correu o mês para nelas aplicar o adesivo do slogan ‘Pátria Amada Brasil’.

Cabide

A estatal não foge à regra eleitoral: hoje nas mãos do Republicanos, ficou sob controle do PTB nos Governos de Lula, Dilma Rousseff e na gestão de Michel Temer.

Bolsonaros & Sarneys

O senador Flávio Bolsonaro (PL) almoçou com a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) na casa do clã maranhense em Brasília. Vem aliança na eleição. Ela é candidata à Câmara.

Demagogia

Bolsonaro atacava a EBC e seu traço de audiência na campanha eleitoral, prometendo acabar com a TV. Além de manter a estatal que engole R$ 500 milhões por ano, ele faz campanha com veiculação de discursos e agendas banais. Não satisfeito em usá-la para cabide de empregos de bolsonaristas, acaba de lançar mais dois canais no bojo da estatal.

Agrado

São os canais Educação e Libras (um agrado à esposa). É projeto puramente político, contam nos camarins, para ajudar os eleitoreiros da Bíblia e os amigos candidatos da primeira-dama, uma entusiasta da linguagem de sinais.

Inhotim voltou

O e-mundi retomou seus eventos no Brasil. A 15º edição do Encontro Mundial da Imprensa aconteceu sábado e domingo com uma press-trip de edição nacional no Instituto de Inhotim, em Brumadinho (MG). Participaram dez grandes veículos de capitais, com patrocínio da Gasmig, Cemig, Tecnobank e apoio da Agência Boomerang, Café Azzurro e Corretora Grif.

Drama de Damares  

O Republicanos pediu ao governador Ibaneis Rocha (DF) vaga na chapa para Damares Alves ao Senado. Mas Flávia Arruda é o trato. Três deputadas ainda cobraram Bolsonaro que barre a ex-ministra à Câmara.

Acostamento

Enquanto o ex-CEO do Grupo Itapemirim Sidnei Piva desfila em casa de tornozeleira, o amigão Tarcísio de Freitas quer distância – chegou a fazer merchandising da empresa numa live de Bolsonaro. Piva quis reaproximação com o ex-ministro, em vão. O bolsonarista candidato ao Governo de São Paulo deixou a Itapemirim no acostamento da política.

Mayday

A viação caiu em desgraça causada por Piva (que comprou a marca da família Cola e a enterrou com sucessivas maracutaias, até o fatal mayday da ITA Linhas Aéreas). Fontes da ANTT dizem que a viação não recupera as 26 linhas interestaduais que perdeu e será finalizada.

Saldão

Paraná, RJ e SP são os Estados que mais lucram para a Secretaria de Patrimônio da União. Em todo o Brasil, a SPU ganha muito com laudêmios (10 milhões/mês), aluguéis e alienações (20 milhões/mês). O Governo vai contabilizar mais até o fim do ano com a venda direta de imóveis no saldão.

Turma do coldre

Sem o desertor Sergio Moro, o Podemos estuda lançar o general Santos Cruz à Presidência. Outros ex-bolsonaristas, o general Paulo Chagas (Podemos) e o ex-policial Alberto Fraga (PL) querem disputar a Câmara pelo DF, atrás do voto da bala.

Loading...