VÍDEO: Mourão critica intervenções do Judiciário e defende diálogo

Vice-presidente da República chegou a Florianópolis na sexta (20) e ficará até segunda-feira (23) na cidade para uma série de eventos

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos), está em Florianópolis, onde participa de uma série de eventos até o domingo (22) (deve voltar a Brasília na segunda-feira). Na noite de sexta-feira (20), ele se reuniu com lideranças políticas, entre eles o governador do Estado, Carlos Moisés, e correligionários do seu partido.

No encontro, ele fez um panorama da economia no mundo e os efeitos causados no Brasil, além de fazer críticas ao STF (Supremo Tribunal Federal) e a oposição. Antes do evento partidário, ele esteve no encerramento da 2ª SC Expo Defense, promovido pela Fiesc (Federação da Indústria de Santa Catarina).

Vice-presidente participou da 2ª SC Expo Defense, na Base Aérea de Florianópolis – Foto: Divulgação/NDVice-presidente participou da 2ª SC Expo Defense, na Base Aérea de Florianópolis – Foto: Divulgação/ND

“Vivemos um momento complicado da independência e na harmonia dos Poderes. O Poder Judiciário por ter sido pouco, vamos dizer assim, penetrado pelos esquemas de corrupção que ocorreram aí no passado recente que atingiram principalmente o Legislativo e o Executivo, ele adquiriu uma visibilidade tal que, a partir daí, toma algumas decisões que extrapolam totalmente aquilo que é o limite que ele tem que atuar”, disse Mourão.

O vice-presidente fez menções do que ele entende ter havido intervenções do Judiciário dentro da alçada do Executivo como a nomeação e a posse do delegado Alexandre Ramagem como novo diretor-geral da Polícia Federal em abril de 2020, que foi suspensa por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF e o indulto concedido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ).

Vice-presidente Hamilton Mourão estará em SC até segunda-feira – Vídeo: Divulgação/ND

“Se o presidente da República quer conceder o indulto para o cidadão B é atribuição dele. E não ficar nessa guerrinha que nós estamos vivendo hoje. Onde nós temos um inquérito conduzido na suprema Corte que ele não tem prazo, não tem objeto definido. Ele é o condutor do inquérito, ele faz o inquérito, ele denuncia e ele julga, tudo ao mesmo tempo”, criticou Mourão, ao defender o diálogo entre os Poderes.

Para Mourão, o país tem vivido uma “guerra cultural” entre os conservadores e os pseudo-progressistas. “Nós que somos conservadores somos por quê? Porque acreditamos na natureza humana com suas belezas e seus erros. Nós não queremos mudar a natureza humana. Os progressistas querem usar o Estado, a força do Estado, para criar um novo homem e a nova mulher”.

Vice-presidente Hamilton Mourão e o governador de SC, Carlos Moisés – Foto: Divulgação/NDVice-presidente Hamilton Mourão e o governador de SC, Carlos Moisés – Foto: Divulgação/ND

Mourão afirmou que o governo tem procurado de todas as formas melhorar as condições do país, apesar da forte oposição que tem recebido do Partido dos Trabalhadores. “Ele perdeu a eleição para o presidente Bolsonaro em 2018 e nunca mais aceitou essa derrota”, alfinetou.

Sobre a alta da inflação no país, Mourão justificou a guerra na Ucrânia como um divisor de águas. “Joga o preço do petróleo lá em cima, joga o preço dos alimentos lá em cima e uma inflação girando pelo mundo todo. A nossa está um pouquinho acima? Tá um pouquinho acima, tá em 12%, mas nos Estados Unidos está em 8,5%, União Europeia, está em meia dúzia, o nosso vizinho do Sul aqui próximo, a Argentina, está em 50%.”

Neste domingo, o vice-presidente participará do 18º Congresso Catarinense de Rádio e Televisão, evento considerado o mais importante do segmento no Estado, organizado pela Acaert (Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política Brasileira

Loading...