VÍDEO: veja detalhes da chegada de Bolsonaro e família a São Francisco do Sul

O presidente deve vir acompanhado de sua esposa, a filha mais nova e a família do filho Eduardo Bolsonaro; chegada está prevista para este sábado (13) de manhã

Está confirmada a vinda, pela segunda vez, do presidente Jair Bolsonaro a São Francisco do Sul, Litoral Norte catarinense, neste sábado (13). É uma viagem particular, a lazer, sem compromissos oficiais. O presidente deve vir acompanhado de sua esposa, a filha mais nova Laurinha e a família do filho Eduardo Bolsonaro.

Bolsonaro durante a primeira visita a São Francisco do SulBolsonaro durante a primeira visita a São Francisco do Sul, em dezembro do ano passado – Foto: Taís Fiori/Divulgação/ND

A saída de Brasília está confirmada para 9 horas em direção ao aeroporto de Navegantes. Do aeroporto, o presidente segue de helicóptero para o Aeródromo do Iperoba, em São Francisco do Sul. A chegada está prevista entre 11 horas e 11h20 e a escolta do trajeto será feira pela Polícia Militar de São Francisco do Sul.

No entanto, se o tempo estiver chuvoso, Bolsonaro irá de Navegantes para SFS via terrestre. Neste caso, a escolta será feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O deputado federal Coronel Armando (PSL-SC) estará no avião com o presidente.

O prefeito de São Francisco do Sul, Godofredo Gomes Moreira Filho, é uma das autoridades que irá receber o presidente. Inclusive, o prefeito tem a expectativa de conversar na segunda-feira (15) com o presidente a respeito de benefícios que possa trazer para região.

Depois da recepção, Bolsonaro segue para o Forte Marechal Luz, uma instalação militar histórica sob administração da 5º Divisão do Exército Brasileiro, onde ficará hospedado com a família até terça-feira (16). O presidente deve voltar a Brasília depois do almoço.

Tudo pronto para chegada do presidente

Nesta sexta-feira (12) pela manhã, já foi possível conferir a movimentação no Forte Marechal Luz. Como de praxe, equipes envolvidas na segurança presidencial fizeram um trabalho de reconhecimento, como mostra os vídeos abaixo.

Muitas viaturas passaram pela BR-280 e chegaram em comboio até o Forte. PRF, ambulâncias do SAMU e Polícia Militar foram vistas, em uma espécie de ensaio para chegada da comitiva oficial neste sábado.

Esta é a segunda vez que o presidente vem a São Francisco do Sul. Na última vez, em dezembro do ano passado (de 19 a 23), ele veio sozinho, aproveitou alguns dias, praticou pesca, andou de jet-ski, recebeu amigos e atendeu aos apoiadoras, parando e fazendo fotos a todo o momento. 

Bolsonaro fez fotos com fãs na primeira visita, em dezembro – Foto: Debora Orgecoski dos Reis/Divulgação NDBolsonaro fez fotos com fãs na primeira visita, em dezembro – Foto: Debora Orgecoski dos Reis/Divulgação ND

Desta vez, a expectativa também é de que o presidente saia para pescar, ande de jet-ski e até já há convites para visita ao centro histórico. 

Conheça o Forte Marechal Luz onde o presidente irá ficar

Forte Marechal Luz abriga uma bateria de artilharia, composta por quatro canhões. Além disso, anexo ao Forte, está um museu com objetos bélicos, mapas, documentos, equipamentos rudimentares de comunicação, entre outros artefatos utilizados na época – Foto: Secretaria de Turismo de São Francisco do Sul/DivulgaçãoForte Marechal Luz abriga uma bateria de artilharia, composta por quatro canhões. Além disso, anexo ao Forte, está um museu com objetos bélicos, mapas, documentos, equipamentos rudimentares de comunicação, entre outros artefatos utilizados na época – Foto: Secretaria de Turismo de São Francisco do Sul/Divulgação

Forte Marechal Luz fica a 15 km do Centro Histórico da Ilha de São Francisco e é um dos pontos mais belos do litoral norte catarinense. A fundação ocorreu durante o ano de 1909, sobre as ruínas do antigo forte, visando a fortificação militar daquela região.

No topo do Forte Marechal há uma bateria de artilharia de costa, composta de 4 canhões, que possibilitariam a defesa de costa em caso de situações belicosas, dado o caráter de instabilidade política mundial daquela época. Porém, eles nunca foram usados para ataques a embarcações, apenas para exercícios.

O Forte funcionou até 1977. Passou por reformas e adaptações até que na década de 1990 foi transformado em colônia de férias. São 45 casas e apartamentos para hospedagem de militares. O público pode visitar toda a estrutura ao longo do ano e a entrada custa R$ 5 por pessoa.

Vídeo mostra como é dentro do Forte:

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Política Brasileira