Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


VÍDEO: Veto ao refis cria dor de cabeça político-econômica para Bolsonaro

Senador catarinense Jorginho Mello reagiu contra o ministro da Economia, Paulo Guedes; entidades catarinenses criticam a decisão federal

O veto do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao projeto de lei do refis – que previa o parcelamento de dívidas tributárias das micro e pequenas empresas do Simples Nacional e do MEI, os microempreendedores individuais – criou uma dor de cabeça política.

📺ASSISTA AO COMENTÁRIO PARA O SC NO AR

Veto da Discórdia

A possibilidade de refinanciamento de dívidas para micro, pequenos e empreendedores individuais esbarrou na equipe econômica de Jair Bolsonaro.Enquanto a solução não vem, o assunto gera ruídos entre a base governista.Veja trechos do comentário para a NDTV Record TV#refis #veto #bolsonaro

Posted by altamagagnin on Tuesday, January 11, 2022

A proposta do Relp, assinada pelo senador catarinense Jorginho Mello (PL), foi vetada na sexta-feira (7). O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira, que a solução para o veto de Bolsonaro será de fácil desfecho e que não há divergências de mérito da equipe econômica ao parcelamento.

O veto do presidente azedou a relação do senador catarinense com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Para o catarinense, as justificativas dadas pela equipe econômica para o veto “não fizeram o menor sentido”, e “induziram o presidente Bolsonaro ao erro”.

Presidente Jair Bolsonaro – Foto: Alan Santos/Divulgação/NDPresidente Jair Bolsonaro – Foto: Alan Santos/Divulgação/ND

Por enquanto, dois programas para regularizar dívidas de empresas do Simples Nacional foram anunciados pela PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional), nesta terça-feira (11). Essa medida, no entanto, ainda não contempla todos os empreendedores ameaçados pela Receita Federal.

Reação no comércio catarinense

A decisão “foi recebido com descontentamento pelo setor empresarial” de Santa Catarina.  A Fecomércio-SC (Federação do Comércio) não escondeu a crítica e encaminhou nesta segunda-feira (10) um ofício aos deputados federais e senadores de Santa Catarina cobrando e manifestando apoio à derrubada do veto.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...