Biden celebra ‘fim da guerra’ no Afeganistão e Talibã declara ‘nação livre’

Evacuação das tropas americanas foi considerada um sucesso pelo mandatário americano; Cabul ainda sente efeitos da explosão na cidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou, em discurso na noite de terça-feira (30), que a retirada das forças armadas americanas do Afeganistão foi um ‘sucesso extraordinário. “Ontem à noite, em Cabul, os EUA terminaram seus 20 anos no Afeganistão, na guerra mais longa da nossa história”, disse o mandatário.

Situação segue apavorando afegãos que não puderam escapar do país nos últimos dias – Foto: Pixabay/Divulgação/NDSituação segue apavorando afegãos que não puderam escapar do país nos últimos dias – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

Logo após a saída do último voo americano, através do avião C17, o grupo fundamentalista islâmico Talibã tratou de ocupar toda a estrutura do aeroporto de Cabul, declarando o agora ‘Emirado Islâmico do Afeganistão como uma nação livre e soberana’.

Olhar americano

Joe Biden considerou que a opção por deixar Cabul passava por permitir que a guerra “escalasse” novos níveis ou deixar o Afeganistão. A decisão pela retirada foi “baseada em recomendação unânime de conselheiros civis e militares” afirmou.

Biden também comemorou a evacuação “à segurança” de 120 mil pessoas do Afeganistão.

Ele ainda reforçou que está comprometido em retirar os americanos que ficaram em Cabul, “se assim o quiserem”. Cerca de 200 soldados ficaram em terras afegãs.

Segundo Biden, o governo americano estava em contato com os americanos em Cabul desde março passado e, desde que a evacuação começou, mais cinco mil americanos mudaram de ideia e optaram por sair do país.

O presidente ainda retomou a ideia de que as forças afegãs foram capazes de conter  o avanço dos Talibãs nos últimos dias, como era esperado pela Casa Branca. Contudo, Biden afirmou que “respeitosamente discorda” daqueles que afirmam que a saída das tropas americanas poderia ter sido de forma mais “ordenada”.

“Seguiremos combatendo o terrorismo no Afeganistão, mas não precisamos travar uma guerra terrestre para isso”, destacou Biden, que ainda prometeu retaliar o grupo extremista do ISIS-K (Estado Islâmico-Khorasan).

Nas terras afegãs

O novo cenário no Afeganistão ainda é de medo e incertezas. Mesmo assim, após a decolagem do último voo de Cabul, já que agora o aeroporto está sem operações, houve algumas comemorações pela cidade.

Num gesto de simbolismo, os líderes do movimento caminharam pela pista do aeroporto, sinalizando vitória. Houve celebração por parte dos apoiadores e integrantes do grupo nas ruas de Cabul, com fogos de artifício e disparos de armas de fogo.

O Aeroporto Hamid Karzai ficou, agora, sem controle de tráfego aéreo. O porta-voz do Talibã admitiu pedir ajuda ao Catar ou à Turquia para repor as necessidades técnicas do aeroporto.

“Os últimos soldados americanos saíram do aeroporto de Cabul e nosso país conseguiu a independência total”, disse Zabihullah Mujahid pelo Twitter.

*Com informações da Agência Brasil

+

Política Internacional

Loading...