Biden pede união de esforços ao Brasil contra pandemia e defesa do meio ambiente

Presidente norte-americano enfatizou a responsabilidade comum dos dois líderes para tornar países mais seguros, prósperos e sustentáveis para as futuras gerações

A presidência da República informou, nesta quinta-feira (18), que recebeu uma carta de Joe Biden, presidente dos Estados Unidos ao presidente Jair Bolsonaro pedindo que países “unam esforços, tanto em nível bilateral quanto em fóruns multilaterais, no enfrentamento aos desafios da pandemia e do meio ambiente”.

Em carta a presidente Jair Bolsonaro, Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pede união de esforços dos dois países no combate à pandemia e do meio ambiente – Foto: Reprodução/YoutubeEm carta a presidente Jair Bolsonaro, Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pede união de esforços dos dois países no combate à pandemia e do meio ambiente – Foto: Reprodução/Youtube

Em 22 de abril, os Estados Unidos sediarão uma cúpula sobre o clima. Em novembro deve ser realizada a 26ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26), em Glasgow, na Escócia.

A carta, datada de 26 de fevereiro, foi em resposta à mensagem de cumprimentos enviada por Bolsonaro por ocasião da posse de Biden como 46º presidente dos Estados Unidos. A nota foi divulgada pela Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), do Ministério das Comunicações, que faz a assessoria da Presidência.

Responsabilidade comum dos líderes

De acordo com a nota, Biden enfatizou a responsabilidade comum dos dois líderes em “tornar o Brasil e os EUA mais seguros, saudáveis, prósperos e sustentáveis para as gerações futuras”. Joe Biden foi vice-presidente dos Estados Unidos no governo de Barack Obama, de janeiro de 2009 a janeiro de 2017.

“Ao referir-se às diversas vezes em que esteve no Brasil como vice-presidente, o presidente Biden sublinhou que não há limites para o que o Brasil e os EUA podem conquistar juntos. Destacou que as duas nações compartilham trajetória de luta pela independência, defesa de liberdades democráticas e religiosas, repúdio à escravidão e acolhimento da composição diversa de suas sociedades”, disse a Secom.

Ao final da carta, segundo a Presidência, o presidente Biden salientou que seu governo está pronto para trabalhar “em estreita colaboração com o governo brasileiro neste novo capítulo da relação bilateral”.

Joe Biden foi empossado no cargo em 20 de janeiro deste ano e sucedeu o ex-presidente Donald Trump.

+

Política Internacional