Luis Ernesto Lacombe

Opinião contundente sobre o cenário político brasileiro. Escreve todas as sextas-feiras


Ciranda, cirandinha

O bem e o mal sempre existiram, e confundi-los, enxergar um no lugar do outro não deveria merecer perdão

A falta de critérios é tão perigosa. A falta de informações, a ignorância, a surdez e a cegueira seletivas, a hipnose, a ilusão, a ingenuidade, a fraqueza de caráter, a incapacidade de lidar com fatos… Tudo isso pode arrastar uma pessoa para o lado errado.

O bem e o mal sempre existiram, e confundi-los, enxergar um no lugar do outro não deveria merecer perdão. Talvez uma vez, uma vez apenas. Ou os enganados e os que se enganam voluntariamente seguirão entregues… E nunca entenderão coisa alguma, estancados em sua incapacidade de evoluir. Tadinha, ela não sabe de nada, não teve condições, não teve chance de saber, é manipulável, sugestionável…

Donald Trump – Foto: Reprodução/ YouTubeDonald Trump – Foto: Reprodução/ YouTube

No fundo, bem lá no fundo, é uma pessoa tão bondosa, tão altruísta, generosa. Brada mentiras, inocentemente. Suas inclinações são para o bem, e nunca será má de verdade, mesmo de mãos dadas com a maldade.

Há tanta gente sendo formada, sendo forjada no ódio ena raiva, enquanto faz um coraçãozinho com os dedos. E entrelaça os polegares, abre as palmas das mãos, forma apomba da paz.

Dá tapinhas singelos no lado esquerdo do peito e manda beijinhos para malvadões, dá abraços apertados em demônios, enxergando ou querendo enxergar neles flores de formosura. Em nome do bem, o verdadeiro, o indisfarçável, é preciso interromper sonhos equivocados.

As utopias endiabradas, infernais não podem mais conduzir ninguém. Já entregaram o Nobel da Paz para o presidente americano que mais jogou bombas no Oriente Médio… Há uma confusão de sentimentos, decores. E despejaram estranhamente da Casa Branca o homem-laranja, o malvadão dos malvadões, que não começou nenhum conflito armado.

Seu discurso foi rasgado por mais uma intermediadora de grandes negócios, uma espécie de representante comercial, mestre em negociatas. É da turma que não sabe o que é paz, e nem a quer, que não sabe o que é recessão, incapaz até de definir o que é uma mulher.

Um país conduzido pela senilidade de um governo, não de apenas uma pessoa. E o mundo sem Trump já deveria estar maravilhoso e “mais suave”. Querem transformar os cavaleiros do Apocalipse em bondosos senhores. E eles já não são quatro, estão em maior número, arrastando incautos e seres odiosos por natureza. O que ainda podem os bons contra os maus, os doentinhos e aqueles de índole ruim? A espada afiada agora é uma agenda de maldades, cheia de florzinhas, de enfeites coloridos.

“Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar”…Putin, Xi Jinping, Lula… Nações Unidas, OMS… Os alemães puxam a União Europeia para a roda, dão risadas. E o mundo gira, e o mundo gira, vai dando uma tonteira… Não se engane, solte sua mão e saia, mesmo que cambaleando.Aprume-se, enxergue o mundo real. Ainda temos chance.

Loading...