Com Brasil de fora, autoridades dos Estados Unidos visitam a América do Sul

Representantes dos EUA vieram discutir assuntos como a recuperação econômica da Colômbia a crise migratória na Venezuela

Autoridades dos Estados Unidos enviadas pelo presidente norte-americano, Joe Biden, fizeram uma visita oficial à Colômbia nesta segunda-feira (12). Elas também irão à Argentina e ao Uruguai ainda nesta semana na passagem pela América do Sul. O Brasil não foi incluído no itinerário.

“Valorizamos nossa estreita cooperação com Iván Duque e o governo colombiano e continuamos trabalhando juntos para restaurar a democracia na Venezuela”, escreveu em uma rede social a secretária-adjunta interina para Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado americano, Julie Chung.

Joe Biden tem chances de vencer eleições, segundo projeções – Foto: Reprodução/YoutubeJoe Biden tem chances de vencer eleições, segundo projeções – Foto: Reprodução/Youtube

O diretor sênior para assuntos do Hemisfério Ocidental no Conselho de Segurança Nacional, Juan Gonzalez, também participou da reunião em Bogotá.

A Casa Branca anunciou a viagem no sábado (10), por meio de um comunicado. O documento destacava que os representantes dos EUA discutiriam na Colômbia a recuperação econômica, a segurança e o desenvolvimento rural do país.

Além disso, debateriam a crise migratória da Venezuela. Na Argentina e no Uruguai, de acordo com a nota, Chung e Gonzalez abordarão os desafios impostos pela pandemia de Covid-19, as mudanças climáticas e as ameaças à democracia na região.

Em sua conta em uma rede social, o presidente da Colômbia, Iván Duque, escreveu que a reunião foi “muito produtiva”. “Discutimos, entre outras coisas, a reativação segura da economia, o trabalho coordenado contra o narcotráfico e o crime transnacional, bem como a preservação do meio ambiente”, informou o mandatário. Julie Chung, por sua vez, disse que Washington e Bogotá são “parceiros na paz e na prosperidade”.

+

Política Internacional