Eduardo Bolsonaro troca foto do Twitter por uma de Trump

Ação é em solidariedade ao presidente dos EUA, que teve conta bloqueada permanentemente pelo Twitter “devido ao risco de mais incitação à violência”

Após o bloqueio da conta no Twitter do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) trocou seu avatar na rede social, neste domingo (10), por uma foto do republicano.

Eduardo Bolsonaro em discursoEduardo Bolsonaro prestou solidariedade ao presidente Donald Trump – Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados/Arquivo/ND

“Após uma análise detalhada dos recentes atos autoritários do Twitter e do contexto em torno deles – especificamente como estão sendo recebidos e interpretados dentro e fora do Twitter – vou usar uma imagem do Trump permanentemente, devido ao risco de mais incitamento à violência”, justificou o parlamentar.

Na sexta-feira (8), o Twitter bloqueou permanentemente a conta de Donald Trump, “devido ao risco de mais incitação à violência”. A informação foi confirmada pela plataforma, que informou ter feito uma “revisão das postagens de Trump e de seus contextos”.

Perfil no Twitter de Eduardo BolsonaroO presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teve a conta bloqueada pelo Twitter – Foto: Twitter/Reprodução/ND

Após o ato, o filho “número 03” do presidente da República, Jair Bolsonaro, fez várias publicações nas quais saiu em defesa de Trump.

Bloqueio

A conta de Trump, que tinha cerca de 88,7 milhões de seguidores, agora se resume a uma pagina vazia.

“No contexto de eventos horríveis nesta semana, deixamos claro, na quarta-feira, que violações adicionais das Regras do Twitter potencialmente resultariam nesta ação”, diz o texto postado em inglês pelo Twitter. A ação da rede social faz referência à invasão do Capitólio dos EUA por apoiadores de Trump.

“Há anos deixamos claro que contas de líderes políticos não estão acima de nossas regras, e o Twitter não pode ser usado para incitar a violência”, completa o texto, que traz exemplos de postagens de Trump que teriam descumprido as regras da empresa.

+

Política Internacional