Irã executa lutador Navid Afkari por crime em protesto antigoverno

Atleta de 27 anos recebeu duas sentenças de pena de morte ao ser condenado por esfaquear segurança até a morte em protesto em 2018

O irã anunciou oficialmente neste sábado (12) que o lutador Navid Afkari, de 27 anos, foi executado. Segundo a mídia estatal iraniana, atleta foi enforcado na prisão Adelabad, na cidade de Shiraz. As informações são do site TMZ.

Afkari foi condenado por esfaquear um segurança até a morte em um protesto antigovernamental, em 2018. O lutador confessou o crime, mas chegou a relatar que teria sido torturado para fazer uma confissão falsa, de acordo com sua família.

Navid Afkari foi executado neste sábado (12) – Foto: Reprodução/Instagram

Navid Afkari é medalhista em diversos torneios de ‘wrestling’ representando o Irã. No entanto, ele recebeu uma sentença de duas penas de morte, como forma de mandar uma mensagem para o resto do país.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu ao Irã que não executasse o lutador.

Além disso, na terça-feira (8), um sindicato global que representa 85 mil atletas pediu a expulsão do Irã do esporte mundial caso a execução de Afkari se concretizasse.

O caso atraiu protestos internacionais e manifestações do COI (Comitê Olímpico Internacional) e da ONU (Organização das Nações Unidas), que se uniram para tentar evitar a morte do atleta.

Os pedidos, no entanto, foram ignorados pelo governo do Irã, que anunciou a execução de Afkari na manhã deste sábado “após procedimentos legais serem executados por insistência dos pais e da família da vítima”, disse a mídia estatal, citando o chefe do departamento de justiça da província de Fars, no Sul do país.

+

Política Internacional