Presidente Bolsonaro se encontra com Boris Johnson na véspera da assembleia da ONU

Combate ao coronavírus e flexibilização para a entrada de brasileiros ao Reino Unido foram assuntos durante o encontro desta segunda-feira (20)

O presidente Jair Bolsonaro se encontrou com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, nesta segunda-feira (20), em Nova York, nos Estados Unidos, na véspera da 76ª Assembleia-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Imagem mostra Presidente Bolsonaro na esquerda, ao lado da bandeira do Brasil, no meio o traduro, ao lado a bandeira do Reino Unido e o primeiro-ministro Boris Johnson. Todos estão com terno pretoBolsonaro se encontra com Boris Johnson – Foto: Alan Santos/PR/ND

De acordo com o Portal R7, um dos assuntos abordados foi o trabalho entre os países para combater a pandemia do coronavírus. “Estamos trabalhando juntos nas vacinas”, ressaltou o premiê britânico.

Além disso, o primeiro-ministro mostrou-se empolgado com a parceria com o Brasil e prometeu mais encontros. Assim como relembrou que Bolsonaro ligou quando assumiu o governo. “Fiz a promessa de revisitar o Brasil, mas aí chegou a Covid”, justificou o inglês.

O desmatamento na Amazônia foi outra pauta abordada durante a reunião que ocorreu na residência do consulado-geral do Reino Unido. Na ocasião, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, apresentou dados na redução em abril deste ano em comparação com o mesmo mês de 2020.

Segundo o ministro, Bolsonaro aproveitou a oportunidade para reafirmar o compromisso do Brasil com as metas da Conferência da ONU sobre o Clima.

Além do ministro do Meio Ambiente, acompanharam Bolsonaro no encontro os ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Carlos França (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

O ministro da Saúde aproveitou a oportunidade para apresentar a proposta de flexibilização da entrada de brasileiros no Reino Unido.

Presença na Assembleia-Geral da ONU

O presidente da República viajou para os Estados Unidos para participar da 76ª Assembleia-Geral da ONU e será o responsável por abrir os discursos entre os chefes de estado.

Presidente Bolsonaro discursando e usando terno preto e o fundo com piso verde escuro e na frente é possível ver o o símbolo da ONUComo de costume, presidente do Brasil será o responsável por abrir a Assembleia-Geral da ONU – Foto: Alan Santos/PR/Arquivo/ND

Os diplomatas deverão apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19 para entrar no evento, mas a regra não se aplica aos chefes da nação.

No entanto, Jair Bolsonaro sofre com a circulação restrita na cidade, já que a prefeitura de Nova York não permite a entrada em prédios de pessoas que não estão imunizadas.

Por conta disso, o presidente e os ministros comeram pizza em pé do lado de fora de um estabelecimento. Além disso, a comitiva precisou entrar pela porta dos fundos de um hotel para driblar manifestantes contrários ao seu governo.

Ainda nesta segunda-feira (20), o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse para os líderes mundiais não “se preocuparem” em ir à Assembleia caso não queiram se vacina contra a Covid-19.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, tem reiterado que não tomará a vacina até que toda a população brasileira esteja imunizada.

“Precisamos mandar uma mensagem a todos os líderes mundiais, principalmente a Bolsonaro, do Brasil, de que se você pretende vir aqui, precisa ser vacinado”, disse De Blasio durante a coletiva de imprensa diária da Prefeitura.

+

Política Internacional

Loading...