Zelensky nega ceder território à Rússia para encerrar guerra

Presidente da Ucrânia ainda afirmou que o presidente russo, Vladimir Putin, não entende o que está acontecendo na Ucrânia; guerra já completa três meses

Durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, garantiu que não cederá nenhum território à Rússia a fim de encerrar a guerra que começou em fevereiro deste ano. O mandatário ainda afirmou que o presidente russo, Vladimir Putin, não entende o que está acontecendo na Ucrânia.

Zelensky, presidente da Ucrânia, afirma que não cederá territórios aos russos – Foto: Internet/Reprodução/NDZelensky, presidente da Ucrânia, afirma que não cederá territórios aos russos – Foto: Internet/Reprodução/ND

“A Ucrânia não vai ceder seu território. Estamos lutando em nosso país, em nossa terra”. Zelensky afirma que a Ucrânia seguirá no combate. “Por nossa terra, por nossa liberdade, por nossa independência e para o nosso futuro”.

Como primeiro passo para as negociações diplomáticas, Zelensky diz que a Rússia precisaria demonstrar seu desejo de se engajar em negociações. “Pelo menos dar passos para retirar suas tropas e equipamentos” para as suas posições anteriores à invasão.

Rússia segue avançando territórios

No último sábado (21), o governo da Rússia afirmou que a cidade portuária de Mariupol, no Leste ucraniano, está tomada pelo exército russo. A última parcela de militares da Ucrânia foi rendida, após um grupo de 531 combatentes ser evacuado de um bunker.

Em termos práticos, a região já estava dominada há algumas semanas, mas a presença do exército ucraniano no local possuía um caráter simbólico para a população.

Putin rebate Ocidente

Já nesta quinta-feira (26), o presidente da Rússia foi categórico ao afirmar que o Ocidente falhará ao tentar isolar Moscou, uma vez que, segundo ele, os países enfrentarão problemas econômicos crescentes.

Em videoconferência com membros do Fórum Econômico da Eurásia, que reúne várias nações da antiga União Soviética, Putin disse que a Rússia não se isolará das relações internacionais de cooperação. ” É impossível, totalmente irrealista no mundo moderno. Aqueles que tentam fazê-lo, prejudicam principalmente a eles próprios”, disse.

O líder russo citou crescentes desafios econômicos no Ocidente, incluindo  a inflação, o desemprego, o agravamento de crises de alimentação e a ruptura de cadeias produtivas.

“Isso é uma coisa séria que terá um impacto em todo o sistema de relações econômicas e políticas”. Ele ainda criticou o Ocidente por apreender reservas russas. “O roubo dos bens dos outros nunca trouxeram nenhum bem”.

+

Política Internacional

Loading...