Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


A corrupção em festa

O desligamento do procurador Deltan Dallagnol da coordenação da Lava Jato vem provocando êxtase a um grupo significativo de políticos. Não poderia ser diferente. O senador Renan Calheiros está entre eles e não escondeu sua alegria expondo nas redes sociais que a saída do procurador pelos fundos é tentativa inútil de reduzir o vexame. E atacou: “Foi parcial, perseguiu, usou a MP para fazer política …fará companhia a Sérgio Moro no grupo dos insignificantes.” Essas reações vindas de onde vem tentando impingir que ocorriam transgressões constrangedoras no trabalho da Lava Jato, revelam na verdade o contrário. Essa gente pela primeira vez se viu diante das grades por isso a festa na expectativa de romper com o efetivo combate à corrupção. Vendo essas postagens produzidas por essas personalidades da política sintonizadas com a corrupção aumenta a certeza de que vinha sendo feito um trabalho em defesa do Brasil, e dos brasileiros de verdade , e que não pode parar.