João Paulo Messer

messer@ndtv.com.br Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


As entrelinhas de um evento apadrinhado por Carlos Moisés em Criciúma

Se havia alguma dúvida sobre a possibilidade do prefeito de Criciúma disputar a eleição de 2022 na chapa majoritária, ela foi sanada na noite desta quinta-feira

A cada movimento feito pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), nos últimos meses, reforça a suspeita de que estes são feitos mirando a eleição de 2022.

Reeleito com mais de 70 por cento dos votos, ele é atualmente o principal nome do sul de Santa Catarina para o jogo político. O evento que o seu governo realizou na noite desta quinta-feira (26), entretanto, parece ter afastado todas as especulações neste sentido.

O prefeito Clésio Salvaro realizou evento em que o convidado de honra foi o governador Carlos Moisés – Foto: Divulgação/NDO prefeito Clésio Salvaro realizou evento em que o convidado de honra foi o governador Carlos Moisés – Foto: Divulgação/ND

Foi apresentado um pacote de mais de R$ 400 milhões em obras, que serão realizadas nos próximos 40 meses (três anos e quatro meses). Se disputasse a eleição em chapa majoritária, como se sugere, teria que renunciar faltando 30 meses para o término do seu mandato.

Por isso, o evento com lançamento de obras e o mote: “O Brasil que dá certo começa aqui”, são evidências de que ele cumprirá a promessa feita antes e logo após a eleição de 2020, de cumprir os quatro anos de mandato.

Afora isso, devemos ver ainda que o governador Carlos Moisés (sem partido) não só prestigiou o evento como apadrinhou, liberando imediatamente mais de R$ 80 milhões em recursos do Estado.

E Moisés admitiu que está focando a reeleição sim. Sendo do Sul, não tem como ter Salvaro em uma chapa. Afinal, a geografia das urnas condenaria isso.

Mesmo que o PSDB de Salvaro tenha candidato para enfrentar Moisés, o bombeiro não perderá a simpatia do governo criciumense como gesto de gratidão.

O ato contou com a animada presença do deputado estadual Julio Garcia (PSD), hoje o mais influente no governo Moisés. Júlio tem ascendência sobre muitas decisões de Salvaro e do vice-prefeito de Criciúma, Ricardo Fabris, que, aliás, migrou do PSDB para o PSD desde que Garcia e Salvaro combinaram isso.

Assim, Salvaro terá um período rico em termos de realizações no governo. Sem perder um só dia ou uma só polêmica para ser visto, deve continuar o mandato até o final de 2024.

Ao sair do governo poderá rodar o Estado para mostrar em eventos e palestras como transformou a cidade. Consequentemente, quando chegar 2026, ele estará credenciado para buscar uma vaga em chapa majoritária.

Loading...