Câmara de Blumenau deve economizar R$ 870 mil com verbas recusadas por vereadores

Dos 15 parlamentares, sete abriram mão das verbas de gabinete durante o mandato

A Câmara de Vereadores de Blumenau espera economizar cerca de R$ 870 mil com as verbas de gabinete que foram recusadas por sete dos 15 parlamentares da nova legislatura. O valor é referente ao que seria gasto pelos legisladores durante todo o mandato.

Vereadores de Blumenau abrem mão de parte das verbas de gabinete – Foto: Reprodução / NDTV BlumenauVereadores de Blumenau abrem mão de parte das verbas de gabinete – Foto: Reprodução / NDTV Blumenau

Os vereadores Bruno Cunha (Cidadania), Gilson de Souza (Patriota), Emmanuel Tuca (Novo), Egídio Beckhauser (Republicanos), Carlos Wagner “Alemão” (PSL), Cristiane Loureiro (Podemos) e Alexandre Matias (PSDB) abriram mãos de itens como carro com motorista, combustível, telefone celular, entre outros.

De acordo com a diretoria da Câmara não é possível calcular um valor exato, já que cada vereador escolheu o que gostaria de abrir mão. Alguns itens tem valores fixos, como cotas de gabinete (R$ 1.500) e carro (R$ 1.083), outros, porém, são relativos e dependem do consumo, como telefone celular, fotocópias e combustível.

Reconhecimento

Após a atitude dos vereadores, a Acib (Associação Empresarial de Blumenau) emitiu uma nota oficial reconhecendo a importância do zelo pelo dinheiro público:

“Enaltecemos toda e qualquer atitude em favor de uma melhor gestão dos recursos públicos e esperamos que outros parlamentares sigam o mesmo exemplo”, diz a nota.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Política SC