Câmara de Joinville divulga ações de economia para reduzir “desprestígio” com a comunidade

Entre as medidas, está a extinção das verbas de gabinete, o que deve gerar economia de mais de R$ 2 milhões no mandato

O presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, Maurício Peixer (PL) divulgou, em coletiva realizada nesta terça-feira (2), as medidas de economia tomadas pelo Legislativo para reduzir os gastos na Casa.

A intenção é trazer economia, transparência e aumentar a confiança da população em relação ao trabalho dos vereadores. “Sabemos que a Câmara tem um desprestígio muito grande com a comunidade porque não deram a resposta que a população queria”, disse.

Maurício Peixer (PL) falou sobre as medidas de economia na Câmara – Foto: Juliane Guerreiro/NDMaurício Peixer (PL) falou sobre as medidas de economia na Câmara – Foto: Juliane Guerreiro/ND

Entre as medidas para promover economia, está a extinção das verbas de gabinete. Até então, cada um dos 19 vereadores recebia R$ 3 mil por mês para custear despesas. Com o fim das verbas, a economia deve chegar a R$ 2,7 milhões no mandato.

Outra ação é o fim das diárias para os vereadores. No ano passado, o então prefeito Udo Döhler sancionou uma lei que acabava com a legislação que regulamentava as diárias. Porém, o processo vai ter que ser todo refeito por causa de um problema jurídico.

Peixer destacou que não haverá mais diárias para vereadores, mas que os servidores que precisarem se deslocar ainda poderão contar com o benefício. “Vamos rever as diárias de servidores porque não tem como cortar porque elas são necessárias. Vamos estabelecer uma nova política, não de corte total, mas apenas para necessidades”, falou.

O contrato relacionado aos celulares para uso dos vereadores também foi revisto, uma vez que todos negaram a utilização dos aparelhos. “Não podemos fazer o corte do contrato porque a multa rescisória será muito alta, mas reduzimos em 25%”, disse. Além disso, houve, ainda, a redução do contrato de aluguel de carros para a Câmara. Antes eram três e, agora, serão dois.

A intenção dos vereadores é usar o dinheiro economizado a partir de emenda impositiva. Com isso, cada vereador poderia destinar recursos para algo em prol da comunidade.

Câmara prevê investimentos em infraestrutura

Além das ações de economicidade, Peixer também informou que a Câmara pretende fazer obras de infraestrutura para melhorar a internet e a acessibilidade. “A internet está sucateada, não tem recuperação, está totalmente defasada”, destacou.

Um levantamento inicial prevê investimento de R$ 4 milhões para os reparos. Já para as obras de acessibilidade, como novo elevador e substituição do pavimento do segundo andar por piso tátil, deve ficar em cerca de R$ 300 mil.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Política SC