Karina Manarin

Com foco em notícias de política, o blog traz todos os dias também as informações do cotidiano e que interferem diretamente na vida das pessoas de todo o Sul Catarinense.


Com batom na cueca, cassação do prefeito é iminente, diz presidente da Câmara de Urussanga

Do mesmo partido do prefeito afastado, o vereador Odivaldo Bonetti, presidente da Câmara diz ser favorável a instalação de uma Comissão Processante

O presidente da Câmara de Urussanga, Odivaldo Bonetti, do PP, em entrevista ao site disse ser favorável a instalação de uma Comissão Processante para averiguar o caso do prefeito afastado, Luis Gustavo Cancelier. O motivo apontado por ele é que os vereadores foram eleitos para fiscalizar e portanto, devem cumprir sua missão.

Câmara de Vereadores de Urussanga – Foto: Câmara de UrussangaCâmara de Vereadores de Urussanga – Foto: Câmara de Urussanga

“Ao final da Comissão vamos ter elementos para avaliar a situação. Se tiver prova tipo batom na cueca não tem como, aí a cassação é iminente”, analisa.

Para a instalação da Comissão Processante, são necessários 2/3 dos votos dos vereadores de Urussanga, ou seja, seis votos. A duração é de 90 dias com produção de um relatório acerca dos fatos e então a decisão sobre indicar ou não a cassação do prefeito.

“O que nós estamos assistindo por enquanto, é a versão somente de um lado. O prefeito terá direito a ampla defesa na Comissão e assim poderemos avaliar mais precisamente a situação”, diz o presidente da Câmara. Na segunda-feira, reunião da mesa diretora da Câmara vai avaliar a possibilidade de colocar em pauta a admissibilidade da Comissão.

Loading...