Karina Manarin

Com foco em notícias de política, o blog traz todos os dias também as informações do cotidiano e que interferem diretamente na vida das pessoas de todo o Sul Catarinense.


Confira na íntegra o Relatório que indica a cassação de vereador em Urussanga

O motivo apontado no relatório final da Comissão Processante é o extravio de processo administrativo da Fundação de Meio Ambiente de Urussanga.

A Câmara de Vereadores de Urussanga pode cassar em sessão na manhã desta sexta-feira o vereador Rozemar Sebastião, o Taliano, do PDT. O motivo apontado no relatório final da Comissão Processante é o extravio de processo administrativo da Fundação de Meio Ambiente de Urussanga. Taliano é um dos investigados na Operação Hera, deflagrada pela Polícia Civil de Urussanga em dezembro do ano passado. Além dele,  Odivaldo Bonetti, do PP, e Fabiano Murialdo de Bona, do PSDB, foram afastados do mandato a época, em razão da Operação.

CONFIRA AQUI O RELATÓRIO FINAL DA INTEGRA

Os três foram reconduzidos à cadeira de vereador e dois deles fazem parte da Comissão Processante que analisou a conduta de Taliano: Fabiano Murialdo de Bona, do PSDB, que é relator e indicou a cassação, e Odivaldo Bonetti, o Bonetinho, do PP, que absteve-se de votar alegando tempo exíguo para análise do documento apresentado em reunião da Comissão nesta quarta-feira.

Vereadores de Urussanga analisam o relatório nesta sexta-feira – Foto: Divulgação/NDVereadores de Urussanga analisam o relatório nesta sexta-feira – Foto: Divulgação/ND

Bonetinho solicitou vistas ao documento alegado que a comissão tem “validade” até dia 18 de junho e portanto, haveria tempo disponível para análise. O pedido de vistas foi derrotado por dois votos a três, sendo contrários o relator e o presidente da Comissão, Ademir Bonomi, do MDB.

Loading...