CPI do Rio Mathias, em Joinville, discute interferências na obra

Vereadores integrantes da comissão ouviram participantes de uma audiência pública realizada em 2013

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Rio Mathias continua na Câmara de Vereadores de Joinville. Nesta segunda-feira (22), a comissão ouviu o empresário Osni Piske e o ex-presidente da Águas de Joinville Henrique Chiste Neto, que participaram de uma audiência publicada realizada em 2013 para apresentar o projeto da obra de macrodrenagem.

CPI do Rio Mathias ouviu participantes de audiência pública em que projeto da obra foi apresentado – Foto: Mauro Artur Schlieck/NDCPI do Rio Mathias ouviu participantes de audiência pública em que projeto da obra foi apresentado – Foto: Mauro Artur Schlieck/ND

Nas oitivas desta manhã, eles declararam que, na audiência pública, os questionamentos envolvendo as interferências na obra (tubos de água, esgoto, gás e instalações elétricas que passam pelas áreas afetadas) não foram respondidos com a devida atenção pelos representantes do Poder Executivo. Na avaliação de Piske, a apresentação da Prefeitura foi “superficial” e o projeto deixava “centenas de dúvidas” à comunidade.

Chiste Neto afirmou que o projeto da macrodrenagem era falho, com grande falta de detalhes. “Eu diria que já no nascedouro da coisa ela foi errada. O projeto não correspondia ao porte da obra”, disse.

Conforme prazo estabelecido pela CPI, a Prefeitura de Joinville tem até esta segunda-feira (22) para entregar o vídeo com a gravação integral da audiência pública.

Depoimento de Carlito Merss suspenso

Em virtude de os vereadores já terem ouvido secretários municipais na gestão Carlito Merss, eles decidiram pela suspensão do depoimento do ex-prefeito, que estava anteriormente previsto para esta manhã. Uma nova data ainda será definida pela CPI.

Veja quem serão os próximos convocados

24 de fevereiro: engenheiro Eduardo Régua (ocupou cargo comissionado por alguns meses no início do governo Udo Döhler), engenheiro Juliano Trevisan (da Caixa Econômica Federal), engenheiro Mario Ivo (da Caixa Econômica Federal).

01 de março: empresa Azimute e seus responsáveis técnicos;

03 de março: ex-secretário de Infraestrutura Romualdo França.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Política SC