Deputada critica professora de Itajaí que viajou durante recesso antecipado

Parlamentar chamou profissional da educação de "hipócrita" e alega que ela defendeu greve contra a volta às aulas

A foto da viagem de uma professora da rede municipal de educação de Itajaí gerou polêmica e acusações de hipocrisia. A autora é a deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL), que fez uma publicação em rede social sobre o caso.

A parlamentar publicou a foto e chamou a viagem da educadora de ato de “hipocrisia remunerada”. Segundo Campagnolo, a professora estaria viajando para o Nordeste durante o recesso antecipado das aulas da rede municipal, medida tomada pelo Comed (Conselho Municipal de Educação), sindicato e grupos de professores.

A deputada ainda alegou que a profissional mostrada nas fotos “militava nas redes sociais pela instauração da greve contra a volta às aulas – sob a justificativa de que esta seria uma medida de prevenção à proliferação do coronavírus”.

Em nota, a secretaria de Educação de Itajaí informou que não recebeu uma denúncia formal sobre o caso, mas que irá investigar e tomar “as medidas cabíveis”.

A secretaria afirma que, durante o recesso escolar, “os profissionais da Educação devem ficar à disposição da secretaria, uma vez que o período não é considerado férias”.

A nota ainda lamenta a atitude da servidora, “tendo em vista que a antecipação do recesso escolar […] foi justamente para preservar a vida dos trabalhadores da Educação e dos alunos”.

Até o momento não foi confirmada a suposta atuação da educadora na greve na rede municipal de ensino. Segundo o presidente do Sindifoz (Sindicato dos Servidores Municipais da Foz do Rio Itajaí), Francisco Johannsen, “independente se uma das pessoas apoiou ou não a greve, nosso pedido sempre foi pelo distanciamento social”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC