Deputados trocam farpas durante discussão sobre verbas para rodovias de SC; veja vídeo

Deputados João Amin (PP) e Ricardo Alba (PSL) discutiram após pedido de vista em projeto que prevê o repasse de verba do Estado para rodovias federais

Os deputados João Amin (PP) e Ricardo Alba (PSL) trocaram farpas durante a sessão ordinária desta terça-feira (26), na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina).

Deputados João Amin (PP) e Ricardo Alba (PSL) trocam farpas na Alesc – Foto: Bruno Collaço/Agência ALDeputados João Amin (PP) e Ricardo Alba (PSL) trocam farpas na Alesc – Foto: Bruno Collaço/Agência AL

A desentendimento começou após um pedido de vistas de João Amin na discussão sobre o projeto que autoriza o repasse de R$350 milhões do orçamento do Estado apara acelerar obras nas BRs 163, 280 e 470, durante reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

Os deputados estão analisando o veto da então governadora interina Daniela Reinehr. O pedido de vista faz com que a votação para uma possível derrubada do veto no plenário seja adiada por pelo menos duas semanas.

O atraso não agradou Ricardo Alba, que criticou o pedido de Amin durante pronunciamento na sessão ordinária. “É injustificável esse pedido de vista, deputado João Amin. Esse projeto tem urgência!” disse Alba elevando o tom.

No entendimento do deputado blumenauense, a análise do novo parecer jurídico da PGE (Procuradoria Geral do Estado) poderia ser feita em plenário e não na CCJ.

Durante o discurso de Alba, João Amin não estava no plenário. Mas depois foi até a tribuna e se defendeu. “O pedido de vista na CCJ é um pedido regimental. Querer dizer que um pedido de vista na CCJ vai ser responsável por mortes é apelar. É antecipar um desejo seu de buscar outros voos e fazer desde agora um palanque político feio.”, disse Amin.

João Amin disse ainda que a atitude de Alba envergonhava o parlamento. Ele também demonstrou irritação por ter sido citado sem estar presente no plenário.

“O que tu fizeste hoje, Alba, é de se envergonhar o parlamento, é de dar vergonha assim que a sessão acabar aqui hoje e quando a gente for para a rua. […] Essa tua apelação, que eu não sei se tu tais seguindo ordem de alguém, rebaixa, trás o debate para baixo, não leva a lugar nenhum e faz com que essa briga política também não faça nada de bem para Santa Catarina”, disparou Amin.

João Amin e Ricardo Alba durante embate na Alesc – Foto: Bruno Collaço/Agência ALJoão Amin e Ricardo Alba durante embate na Alesc – Foto: Bruno Collaço/Agência AL

Na sequência, Alba respondeu insinuando que o deputado de Florianópolis talvez não soubesse da importância das obras de duplicação da BR-470 pois não passava pelo local.

“Vossa excelência é de Florianópolis, aqui todas as rodovias são duplicadas. […] Eu tenho a BR-470, onde eu e todos os moradores do Vale do Itajaí passamos e vemos mortes todos os dias. Quem passa e vê mortes e acidentes todos os dias tem pressa”, atacou Alba.

Ainda durante a resposta, Alba criticou a atuação de deputados e senadores em Brasília. Neste ano, o orçamento para rodovias em Santa Catarina teve um corte de mais de R$130 milhões. “A gente está querendo fazer aqui o que a bancada federal não fez.”, criticou Alba.

Após a fala do deputado blumenauense, João Amin pediu novamente a palavra e disse que Alba precisava “aprender” o regimento interno. Ele alegou que o parlamentar não colocou o projeto em discussão na Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano, a qual ele preside.

Amin disse ainda que já passou muitas vezes pela BR-470, antes mesmo de ser deputado. Após a resposta de João Amin, o deputado Fernando Krelling (MDB), que comandava a sessão, deu por encerrada a discussão entre os parlamentares.

Assista ao momento da discussão:

Veto Polêmico

No dia 5 de maio, a governadora Daniela Reihner (sem partido) vetou o projeto de lei aprovado pela Alesc, que autoriza o Tesouro do Estado a transferir até R$ 350 milhões para execução de rodovias federais em Santa Catarina, seguindo um parecer da PGE.

Porém, no dia 11, poucos dias após voltar ao cargo, Carlos Moisés da Silva (PSL) fez uma visita institucional à Alesc para tratar da derrubada do veto ao projeto. Durante reunião com os deputados, o chefe do Executivo elencou os motivos para barrar o veto realizado durante o governo interino.

Na época, cerca de 25 deputados participaram do encontro com o governador e, segundo o presidente da Alesc, o deputado Mauro de Nadal, o clima era amplamente favorável à derrubada.

Já no dia 14, um ofício enviado pelo chefe da Casa Civil, Eron Giordani, ao presidente da Alesc, deputado Mauro de Nadal (MDB), citou um novo parecer da PGE informando que não havia inconstitucionalidade no projeto.

A expectativa era para que o veto fosse votado nesta terça-feira (25), mas com o pedido de vistas de João Amin, discussão deve ser feita daqui duas semanas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC

Loading...