Candidato à Prefeitura de Joinville Darci de Matos concede entrevista à RICTV

Postulante do PSD respondeu perguntas durante sete minutos no Jornal do Meio-Dia desta terça-feira. Seu adversário Udo Döhler (PMDB), foi entrevistado na segunda-feira

O Jornal do Meio-Dia da RIC TV Record realizou, nesta terça-feira, a segunda entrevista com os candidatos à Prefeitura de Joinville neste segundo turno. O deputado estadual e candidato Darci de Matos (PSD) esteve nos estúdios e durante sete minutos respondeu as perguntas feitas pela apresentadora Sabrina Aguiar. Ele falou sobre segurança, saúde e explicou sobre um de seus principais projetos, a usina de asfalto. O candidato destacou, ainda, que se eleito, sua primeira prioridade será a saúde, e, alfinetou o adversário, o atual prefeito e candidato a reeleição Udo Döhler (PMDB), frisando que Joinville está em seu terceiro secretário de Saúde, e que é uma advogada. O candidato do PMDB foi entrevistado na segunda-feira, a ordem das entrevistas foi definida em sorteio.

Deputado estadual e candidato Darci de Matos (PSD) foi entrevistado pela apresentadora Sabrina Aguiar - Fabrício Porto/ND
Deputado estadual e candidato Darci de Matos (PSD) foi entrevistado pela apresentadora Sabrina Aguiar – Fabrício Porto/ND

Bastidores
Darci chegou à sede da RIC de Joinville pouco antes das 12h30. Ele veio acompanhado de quatro assessores e um fotógrafo. O deputado estadual que disputa a Prefeitura de Joinville estava sereno, bem humorado, e com soluço. Desde o início da semana ele enfrenta uma inflamação na garganta. Soluço resolvido com goles de água, Darci, disse ao ND que está feliz com o andamento da campanha. “Estamos confiantes na mudança. Nas ruas a população tem nos pedido por isso. O povo quer uma Prefeitura que tenha mais diálogo com a população”, comenta o candidato. Darci diz que têm acordado cedo e passado o dia todo na rua, conversando com o eleitor. “Levanto às 6h, tomo café, leio as notícias e pouco depois das 7h já estamos nas ruas. Tenho ido aos semáforos, terminais de ônibus e nos bairros onde escuto e vejo o sentimento de abandono da Prefeitura, relatado pela população”, acrescentou. Confiante da vitória, ele diz que independentemente do resultado das eleições já tem planos para a próxima segunda. “Vou ficar com minha neta, que nasceu no dia 9 de outubro. Quero tirar o dia para curti-la e reorganizar a vida. Com a campanha, a gente fica com a vida bem tumultuada. Na terça sigo para Florianópolis para dar continuidade aos trabalhos na Assembleia Legislativa”, declarou.

Estratégia
“Nossa estratégia nessa reta final é continuar trabalhando muito como fizemos no primeiro turno, conversando com as pessoas nos bairros e com as entidades. Ouvindo as pessoas e falando dos nossos projetos e dos nossos principais programas, que são a usina de asfalto, vaga na creche para as crianças, preocupação com a saúde, e sobretudo a preocupação em dar atenção para toda a cidade, mas principalmente para quem tem menos, que são as pessoas que moram em nossos bairros.”

Usina de asfalto
“A usina de asfalto custa R$ 4 milhões, já conseguimos alocar os recursos com o governo do Estado, existem usinas em Curitiba, Rio de Janeiro e outros municípios do Brasil, como  Pinhalzinho. É uma usina de asfalto moderna que pode ser operada por três pessoas. Nós vamos baratear o asfalto em até 40%, dessa forma, vamos poder levar o asfalto comunitário a todos os bairros.”

Continuidade dos trabalhos
“Aquilo que está dando certo nos vamos manter com certeza absoluta, isso diz o bom senso. Agora, a nossa proposta é mudança, um governo diferente, com mais abertura, com mais diálogo com as pessoas, com as entidades e com a comunidade. Um governo mais rápido, mais ágil. Nós precisamos destravar a Prefeitura, hoje Araquari abre um empresa em 15 dias, Rio do Sul em 7, nós demoramos quatro meses para abrir um empresa. E, no momento que você demora para licenciar o empreendimento ou abrir uma empresa, nós estamos perdendo empregos e impostos para o caixa da Prefeitura.”

Busca por recursos
“Eu tenho uma relação muito estreita com o governador Raimundo Colombo. Uma cidade como Joinville você não consegue tocar os projetos se não tiver uma parceria com o governo do Estado. Além disso, nós vamos montar uma equipe competente, fazer bons projetos para buscar recursos em Florianópolis e Brasília. Eu vou em cima da dívida ativa, Joinville tem R$ 1 bilhão de divida ativa, e, não são os pobres que devem não, são os ricos e poderosos. No mínimo R$ 200 bilhões tenho certeza que nos podemos resgatar. E se nós destravarmos a Prefeitura, com licenciamentos e abertura de empresas mais rápidos, nós vamos exatamente aquecer a nossa economia.”

Segurança
“Precisamos de mais policiais, mais viaturas e mais câmeras e isso nós vamos continuar brigando com o governador e não é só isso. A violência acontece nos bairros mais carentes, como, por exemplo, o Jardim Paraíso, Estevão de Matos, Lagoinha, a violência acontece quando a Prefeitura abandona os bairros mais carentes e mais simples. É preciso promover a atenção básica, inclusão social, áreas de lazer e atenção para os adolescentes, precisamos ampliar a guarda municipal para atender as crianças nas escolas. Vejo a guarda municipal com um objetivo muito forte de multar, esse não é o objetivo principal.”

Saúde
“A Saúde está muito ruim em Joinville, apesar de que o meu concorrente tem dito que está tudo resolvido, não está. As pessoas que vão aos postos de saúde não conseguem medicamentos, nós temos mais de 70 mil pessoas que vergonhosamente estão na fila para fazer uma consulta, um exame, uma cirurgia. Tem gente morrendo na fila do SUS. Nós precisamos urgente montar uma equipe competente, Joinville está no terceiro secretário de Saúde, uma advogada que não é da área. Precisamos investir em atenção básica, na saúde da família lá no bairro, a prevenção é fundamental. E, a valorização dos servidores da Saúde, e não só da Saúde, a valorização, o respeito e o dialogo com todos. Servidor público é gente atendendo gente.”

Prioridade
”A Saúde vai ser a minha prioridade absoluta. Vou iniciar a nossa gestão com coragem, com ânimo, com vontade, com equipe técnica qualificada. Vamos atacar muito rapidamente a questão da saúde e posteriormente o asfaltamento das ruas dos nossos bairros.”

+

Eleições 2020