Maioria dos eleitores de Joinville é mulher entre 35 e 39 anos com ensino médio

Joinville tem 403.526 pessoas aptas a votar; veja como é formado o eleitorado da maior cidade de SC

Enquanto os partidos fazem suas convenções para decidir quem serão os candidatos à Prefeitura e à Câmara de Vereadores de Joinville, os eleitores se preparam para votar mais uma vez e decidir quem serão seus representantes nos poderes Executivo e Legislativo pelos próximos quatro anos. Mas, afinal, quem são os joinvilenses aptos a votar neste ano?

Mais de 400 mil pessoas estão aptas a votar em Joinville – Foto: Carlos Junior/ND

Os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indicam que 403.526 pessoas podem votar na cidade mais populosa de Santa Catarina em 2020, 30 mil a mais do que no pleito municipal de 2016.

E se, ao que tudo indica, a maioria dos candidatos à Prefeitura de Joinville é composta por homens, do lado de cá das urnas, a maior parte do eleitorado é feminina. As mulheres são 51,9% dos eleitores.

Já em relação à idade, a maior parte do eleitorado joinvilense tem entre 35 e 39 anos (11,43%), seguida dos eleitores com idades entre 30 e 34 anos (11,16%) e com 25 a 29 anos (10,81%).

Apesar de serem minoria, dois eleitores do município têm mais de 100 anos e também podem ajudar a decidir quem serão seus representantes, mesmo que não sejam obrigados a votar.

A maior parte dos eleitores joinvilenses é casada (46,4%), mas os solteiros vêm logo em seguida, compondo 43,5% do eleitorado. Entre a maioria, também estão as pessoas com ensino médio completo, que constituem 35,20% dos votantes. Outros 18,42% têm ensino superior completo e 0,41% são analfabetos.

Os dados do TSE também mostram que 2.432 pessoas com deficiência estão aptas a votar neste ano. Entre elas, estão cidadãos com deficiência auditiva, visual e de locomoção, para as quais a acessibilidade deve ser garantida durante as votações.

Outra curiosidade é que 18 pessoas podem votar com o nome social, isto é, com o nome pelo qual as pessoas transexuais, por exemplo, preferem ser chamadas no dia a dia, em vez do nome registrado em cartório que não representa a sua identidade de gênero.

Além disso, Joinville soma mais de 43 mil pessoas filiadas a partidos políticos neste ano.

+

Eleições 2020