ND Explica: o que você precisa saber para votar em Joinville no segundo turno

Eleitores joinvilenses voltam às urnas neste domingo para eleger o próximo prefeito da maior cidade catarinense

Os eleitores de Joinville voltam às urnas no próximo domingo (29) para decidir quem será o novo prefeito da maior cidade de Santa Catarina. Mais de 403 mil pessoas devem votar no município, que é um dos únicos em que o segundo turno acontece no Estado, acompanhado de Blumenau.

Eleitores de Joinville e Blumenau voltam às urnas nesse domingo – Foto: Felipe Carneiro Especial para o NDEleitores de Joinville e Blumenau voltam às urnas nesse domingo – Foto: Felipe Carneiro Especial para o ND

E para que você vote com tranquilidade e segurança neste domingo, o ND+ separou tudo o que você precisa saber sobre esse domingo de eleições. Acompanhe!

Horário de votação

Como no primeiro turno, o horário para votar é das 7 às 17 horas, sendo que o período das 7 às 10 horas é preferencial para pessoas com mais de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco para o coronavírus. Os acompanhantes dos idosos podem aproveitar para votar nesse período também.

Eleitores que não fazem parte dessa faixa etária não serão impedidos de votar nesse horário, mas terão que esperar na fila, já que a preferência é dos idosos. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que os demais eleitores respeitem o horário preferencial.

O que levar para votar

Para comprovar a sua identidade, o eleitor deve levar um documento com foto, que pode ser carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho ou carteira nacional de habilitação. Outra opção é apresentar o perfil no aplicativo e-Título, que mostra a sua foto caso você tenha feito a identificação biométrica.

Além disso, é indicado que o eleitor leve a sua própria caneta para assinar o caderno de votação. Isso para evitar o contato de mais pessoas com um objeto compartilhado. A máscara é outro item obrigatório, já que, sem ela, o eleitor não pode entrar na seção eleitoral para votar. Ela também deve ser usada constantemente, desde a saída até o retorno para casa.

Eleitores devem usar máscara e higienizar as mãos com álcool em gel – Foto: Gladionor Ramos/NDTVEleitores devem usar máscara e higienizar as mãos com álcool em gel – Foto: Gladionor Ramos/NDTV

Por fim, o TSE também recomenda que o eleitor leve álcool em gel para votar. O item será disponibilizado nos locais de votação, mas é interessante levá-lo para higienizar as mãos durante o percurso de ida para a seção e volta para casa.

Como votar

Neste segundo turno, a votação tende a ser ainda mais rápida, já que os eleitores só precisam digitar os números de um candidato. Assim, para votar em um dos prefeituráveis que disputam as eleições em Joinville, basta digitar os dois números correspondentes à chapa. Quando a urna mostrar a palavra “fim” significa que seu voto foi computado com sucesso. Confira os números:

  • Adriano Silva (Novo) – 30
  • Darci de Matos (PSD) – 55

O que fazer se estiver com Covid-19

O TSE orienta que quem apresentar febre no dia da votação ou tiver contraído o coronavírus nos 14 dias antes do dia 29 de novembro não vá votar.

Quem deixar de comparecer às urnas por essa razão, deve apresentar documento como atestado, teste ou declaração médica que comprove a condição. A justificativa pode ser feita até 60 dias após a votação.

Como justificar ausência nas eleições

Se você estiver fora do seu domicílio eleitoral no dia da votação, pode justificar a ausência por meio do aplicativo e-Título, da Justiça Eleitoral Brasileira, no mesmo dia. Ele está disponível para tablets e smartphones, em sistemas iOS e Android, e pode ser baixado nas lojas de aplicativos gratuitamente. O app funciona a partir de uma ferramenta de georreferenciamento, que reconhece onde o usuário está no momento da justificativa.

Eleitor pode justificar a ausência por meio do aplicativo e-Título – Foto: Reprodução/NDEleitor pode justificar a ausência por meio do aplicativo e-Título – Foto: Reprodução/ND

O eleitor também pode justificar a ausência em até 60 dias após a votação. Nesse caso, porém, será necessário encaminhar documentos que comprovem o motivo da ausência. A justificativa pode ser feita pelo e-Título ou pelo Sistema Justifica, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para quem estiver fora do Brasil no dia da eleição, a justificativa deve ser feita até 30 dias a partir do retorno ao país. Quem não votar e nem justificar a ausência pode regularizar a situação eleitoral com o pagamento de multa de R$ 3,51 para cada turno, emitindo a guia de recolhimento pela internet.

Como acompanhar a apuração

Como no primeiro turno, o portal ND+ terá cobertura completa das eleições municipais, desde as primeiras horas da manhã até a definição do novo prefeito de Joinville. 

Além de todas as matérias sobre o acompanhamento das eleições publicadas durante o dia, ao fim da votação, o eleitor também poderá conferir o tempo real da apuração em Joinville e ficar por dentro da adrenalina que envolve a contagem dos votos.

Na televisão, a NDTV terá programação especial com boletins durante a programação. A partir das 17 horas, um programa especial sobre as eleições será transmitido com todos os detalhes sobre a apuração e a comemoração do candidato vencedor.

Como denunciar irregularidades

O eleitor também tem papel de fiscal nessas eleições e pode denunciar irregularidades por diversos canais. Um deles é o aplicativo Pardal, da Justiça Eleitoral, em que é possível enviar fotos e relatos de ações proibidas durante as eleições.

A denúncia também pode ser feita diretamente ao Ministério Público de Santa Catarina e à Ouvidoria do TSE. No primeiro caso, é preciso anexar provas do ato irregular, já no segundo, o cidadão deve preencher um formulário eletrônico.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Eleições 2020