Prefeito de Florianópolis fala em relação extraconjugal após acusação de estupro; entenda

Segundo Boletim de Ocorrência, Gean Loureiro teria abusado de ex-servidora no local de trabalho; prefeito de Florianópolis diz que foi consensual

Repercute em todo o país um caso envolvendo o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM). Na noite dessa quarta-feira (28), veio à tona uma acusação de estupro contra Gean, feita por uma ex-servidora da prefeitura. Gean se pronunciou em seguida e afirmou que a relação foi consensual.

Prefeito de Florianópolis grava vídeo para falar sobre acusação de estupro

Prefeito de Florianópolis Gean Loureiro gravou vídeo para falar sobre o caso – Foto: Reprodução/ND

O boletim de ocorrência, registrado em 9 de outubro na 6ª Delegacia de Polícia da Capital, foi relatado por Rosely Rosana Ferrari Dallabona, de 46 anos. Ex-funcionária comissionada da Secretaria de Turismo, ela relata que foi vítima de abusos no local de trabalho em 2017, 2018 e 2019.

Em vídeo divulgado na madrugada desta quinta-feira (29), o prefeito confirmou que teve um relacionamento fora do casamento, mas garantiu que foi consensual.

O caso aguarda manifestação da Procuradoria-Geral do Ministério Público, que é quem tem atribuição para abrir investigação contra Gean. Com prerrogativa de foro pelo cargo que ocupa, o caso foi encaminhado direto para o Tribunal de Justiça, que por sua vez provocou o MP a se manifestar sobre o caso.

O que diz o boletim de ocorrência

Na ocorrência, Rosely Rosana Ferrari Dallabona relata que os abusos começaram em 2017, quando o prefeito tentou “tocar as partes íntimas” dela, segundo conta no relato. Em 2018, em nova investida, Gean teria trancado a mulher na sala do secretário de Turismo e praticou conjunção carnal.

Ainda segundo os relatos feitos na delegacia, nos dois episódios Rosely disse ter ficado em choque e não contou nada para ninguém. Nesse período começou a ter crises de pânico e procurou um médico especialista.

Um laudo psiquiátrico também foi disponibilizado à Justiça, em que dois profissionais relatam o histórico de depressão da mulher. O quadro se agravou ao longo dos últimos dois anos.

No último caso relatado pela mulher, em 10 de outubro de 2019, ela conta que foi comunicada que o prefeito iria fazer atendimento na sala do secretário de Turismo. Prevendo uma nova investida, decidiu colocar o celular para gravar.

As imagens entregues à polícia confirmam a conjunção carnal e também mostram que o prefeito esteve no prédio naquele dia. Rosely se comprometeu à polícia em entregar as imagens ao Poder Judiciário.

Boletim de Ocorrência em que ex-servidora acusa Gean Loureiro de estupro – Foto: Reprodução/ND

Prefeito diz que assunto foi tratado com a família “entre quatro paredes”

Em seu pronunciamento, Gean Loureiro confirmou a relação fora do casamento, mas disse que foi consensual. Ele afirmou se tratar de uma “avalanche de mentiras”.

“Hoje [quarta-feira] eu e minha família fomos surpreendidos de uma forma rasteira e violenta”, começou Gean. “Fui acusado por algo que abomino com todas as minhas forças. Nunca em toda a minha vida eu cometi um ato de violência contra quem quer que seja”, afirmou.

Confira o pronunciamento de Gean Loureiro na íntegra:

Candidato à reeleição, o prefeito definiu o relacionamento extraconjugal como algo do qual não se orgulha.

“É um assunto doloroso que eu e a minha esposa já havíamos tratado dentro das quatro paredes da nossa casa, lugar de onde esse assunto jamais deveria ter saído”, disse Gean.

“Eu não vou me calar diante dessa tentativa desesperada, essa armação eleitoral, [da qual] eu estou sendo vítima”, definiu. Segundo ele, a relação foi consensual e está sendo utilizada com viés político.

“A poucos dias da eleição, estão tentando transformar em crime um ato consensual entre dois adultos, que aconteceu lá em 2019”.

“Fui alvo de uma armação covarde”

Ainda de acordo com o prefeito de Florianópolis, o uso de uma câmera escondida para gravar a relação sexual teve o intuito de prejudicá-lo.

“Não há limite para a baixeza e jogo sujo da política”, disse. Gean lamentou ter imagens de sua intimidade expostas “de forma desumana nas redes sociais”.

Gean concluiu o pronunciamento pedindo perdão à família e aos amigos pelo sofrimento provocado, além de pedir a Deus “serenidade para superar esse momento com a tranquilidade da minha consciência”.

+

Eleições 2020