União dos Vereadores de Santa Catarina apoia adiamento das eleições de 2020

A entidade entende que o adiamento das eleições municipais, previstas para os dias 4 e 25 de outubro, poderá amenizar as consequências da pandemia de Covid-19 na economia dos municípios

A Uvesc (União dos Vereadores de Santa Catarina) se posicionou favorável ao cancelamento da eleição deste ano e a unificação das eleições para todos os cargos em 2022, além do uso do Fundo Eleitoral de R$ 2 bilhões para o combate ao novo coronavírus. Essas propostas são defendidas pelo Grupo ND que as publicou em um editorial no final de semana passado.

Para o Grupo ND, a crise provocada pelo novo coronavírus surge como uma oportunidade para mudar o Brasil e começar a construir o país que é almejado pela sociedade. “Com o cancelamento da eleição, a classe política terá a oportunidade de mostrar espírito público, entrar em sintonia com as dificuldades vividas neste momento pelo povo brasileiro”, diz o editorial.

Uvesc apoia o adiamento das eleições de 2020 – Foto: Divulgacão/Paulo Alceu/NDUvesc apoia o adiamento das eleições de 2020 – Foto: Divulgacão/Paulo Alceu/ND

Em maio, a Uvesc e outras entidades que representam vereadores de todo o Brasil assinaram uma carta juntamente com a UVB (União dos Vereadores do Brasil) pelo uso do Fundo Eleitoral em ações de saúde e pelo adiamento das eleições deste ano.

Leia também:

A entidade entende que o adiamento das eleições municipais, previstas para os dias 4 e 25 de outubro, poderá amenizar as consequências da pandemia de Covid-19 na economia dos municípios. A Uvesc prevê uma crise sem precedentes, que atingirá as prefeituras com a falta de recursos públicos e, como consequência, atingirá a manutenção de serviços públicos, como os da área da saúde.

O superintendente da Uvesc, Ilmar Dalla Costa, acredita que a unificação das eleições, estendendo os mandatos de vereadores e prefeitos até 2022, eliminará gastos relativos aos processos eleitorais municipais realizados de forma isolada.

“O dinheiro economizado poderia ser empregado em outras áreas, como educação, segurança pública e principalmente na saúde. Dessa forma, estaremos caminhando definitivamente para uma situação de maior estabilidade política, econômica e social em nosso país”, diz o superintendente da Uvesc.

Dalla Costa ressalta que o momento é de mudanças e os sistemas político e eleitoral precisam ser modernizados e aperfeiçoados. “O Congresso precisa aproveitar esse momento para resgatar a discussão da proposta que se arrasta há tanto tempo e que trará grandes mudanças sugerindo uma reforma política”, salienta o superintendente da Uvesc.

Redução do Fundo Partidário

A carta assinada pela Uvesc propõe também a redução em 50% do Fundo Partidário e a redução dos gastos orçamentário das câmaras de vereadores entre 15% e 25% durante os anos de 2021 e 2022. A entidade sugere que a população seja consultada sobre a realização ou não das eleições neste ano.

A Uvesc encaminhará uma moção pelo adiamento das eleições e também à unificação das eleições no Brasil às presidências do Senado, da Câmara dos Deputados e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e também aos deputados e senadores.

01 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • Mauro
    Mauro
    Estes ditos ilustres querem ficar mamando mais dois anos = muito mu-mu pra eles!

+ Novidades Grupo ND