Em Chapecó, Governador anuncia ações para reduzir impactos da estiagem

Carlos Moisés assinou a ordem de serviço para obra da macroadutora do Rio Chapecozinho; os investimento de R$ 250 milhões de recursos do Governo de SC

O governador Carlos Moisés (PSL) esteve em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, na tarde desta quinta-feira (3), para diversos atos de governo e anúncio de ações para minimizar os impactos da falta de chuva no estado,. O encontro com lideranças locais e regionais ocorreu no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes.

Moisés assinou os contratos e a ordem de serviço, autorizando o início da obra da macroadutora do Rio Chapecozinho no valor de R$ 250 milhões em recursos próprios do Estado.

Em Chapecó, o governador cumpriu agenda com visitas institucionais no primeiro período do dia. Ele também assinou os editais de licitação para os projetos de restauração das rodovias SC-386 em Mondaí, da SC-305 em São Lourenço do Oeste e da SC-283 em Campo Erê.

Autoridades participaram da assinatura da ordem de serviço. – Foto: Prefeitura de Chapecó/DivulgaçãoAutoridades participaram da assinatura da ordem de serviço. – Foto: Prefeitura de Chapecó/Divulgação

O prefeito de Chapecó Luciano Buligon e o prefeito eleito João Rodrigues participaram da solenidade, além da vice-governadora Daniela Reihner. Também estiveram presentes o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, os secretários de Estado da Agricultura, Ricardo de Gouvêa; da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira; da Saúde, André Motta Ribeiro, o secretário executivo de Comunicação, Jefferson Douglas da Silva e a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos.

Entenda o projeto

Os estudos técnicos da Macroadutora do Rio Chapecozinho, realizados para definir a implantação de um sistema integrado de abastecimento, envolveram, em março de 2010, a conclusão do estudo socioeconômico, do estudo hidrológico e do anteprojeto.

Já o projeto foi concluído em setembro de 2013 e envolve a captação de água no rio Chapecozinho, no município de Bom Jesus, e rede de 57 quilômetros, para servir as cidades de Xanxerê, Xaxim, Cordilheira Alta e Chapecó.

As outras alternativas de captação estudadas pela Casan foram os rios Chapecó, Irani e Uruguai, que mostraram maior custo e atendimento de menor volume populacional. Assim, não foram implementadas em vista da relação técnico/econômica para melhor abranger quatro cidades, segundo a empresa, dentro da demanda prevista em projeção do estudo populacional de 447 mil habitantes até 2035.

A concorrência pública foi lançada em 30 de outubro de 2015, mas foi revogada em agosto de 2016, após demandas judiciais das empresas desclassificadas no certame e que impossibilitaram sua conclusão.

Governador Carlos Moisés apresentou ações para minimizar os impactos da falta de chuva. – Foto: Reprodução NDTVGovernador Carlos Moisés apresentou ações para minimizar os impactos da falta de chuva. – Foto: Reprodução NDTV

Investimentos previstos

Segundo informação da presidência da Casan ao Centro Empresarial em fevereiro deste ano, o volume de investimento previsto para a macroadutora soma R$ 193,6 milhões, com prazo de construção de 36 meses. Para obras civis são R$ 111,88 milhões, para aquisição de 57 quilômetros de tubulações R$ 76,19 milhões e gerenciamento e fiscalização da obra R$ 5,61 milhões.

Para atender exigências para liberação de recursos do Orçamento Geral da União a fundo perdido, o projeto de engenharia contemplou a implantação de todas as etapas e processos para distribuição da água tratada aos quatro municípios. Está prevista a liberação de recursos pelo Ministério da Economia, que serão distribuídos na proporção de 80% do orçamento da União e 20% de contrapartida Casan/Governo do Estado.

Dados técnicos

Quanto aos dados do projeto de captação no rio Chapecozinho, um deles é a capacidade da estação de recalque de água bruta de 1.250 litros por segundo (L/s). Atualmente em Chapecó são tratados 560 litros por segundo, para consumo que varia de 518 a 520 L/s.

A adutora de água bruta, na extensão de 5,95 km, será feita com tubos em aço carbono no diâmetro nominal de 900mm. Já a adutora de água tratada terá 20,13 Km com tubulação de um metro de diâmetro em aço carbono e 31,7 km de 900mm, também em aço carbono. Haverá reservatórios apoiados em Xanxerê, com capacidade de 6 mil metros cúbicos, e em Xaxim, de 3,5 mil metros cúbicos.

Agenda na região

Nesta sexta-feira (4), às 09h45 o governador estará na Câmara de Vereadores de Pinhalzinho onde anunciará programas de mitigação dos efeitos da estiagem na região.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC