Karina Manarin

Com foco em notícias de política, o blog traz todos os dias também as informações do cotidiano e que interferem diretamente na vida das pessoas de todo o Sul Catarinense.


Em entrevista, prefeito de Jaraguá do Sul manda recado para Governador Moisés

Na entrevista que concedeu ao blog, o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli enviou recado ao Governador Carlos Moisés

Na entrevista que concedeu ao blog, o pré-candidato ao Governo pelo MDB, prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli foi ameno em suas respostas e procurou não polemizar mas passou o recado: quer que o MDB realize prévias e ainda neste ano. Lunelli falou também da possibilidade de o Governador Carlos Moisés de filiar ao partido e avisou: “ Moisés precisa saber que o MDB tem candidato. E o candidato serei eu, o Celso ou o Dario. Até porque nossos filiados não vão engolir que depois de todos esses roteiros pelas 36 regionais de repente meia dúzia decida um rumo diferente para o partido. Seria desrespeitoso demais”. Na entrevista, Lunelli também adiantou que está decidido a renunciar a prefeitura caso o MDB de fato o homologue como pré-candidato ao Governo.

Antídio Lunelli é o atual prefeito de Jaraguá do Sul  e tem o nome na lista de pré-candidatos ao Governo pelo MDB – Foto: Redes sociaisAntídio Lunelli é o atual prefeito de Jaraguá do Sul  e tem o nome na lista de pré-candidatos ao Governo pelo MDB – Foto: Redes sociais

 O MDB realiza no dia 23 de agosto reunião para discutir a questão das prévias. Seu posicionamento sobre a realização das prévias. O sr defende que sejam ainda neste ano?

Acredito que não há nenhum motivo para adiar a decisão, até em respeito aos filiados do partido. Eu, Celso e Dario já percorremos as 36 regionais, nos apresentamos e conversamos com as pessoas. Agora chegou a hora de escolher quem melhor representa os anseios da população. O escolhido precisa ter tempo para se organizar, elaborar um projeto consistente para Santa Catarina, e dialogar com outras siglas. Ser governador é uma responsabilidade enorme, e o candidato do MDB precisa estar preparado porque temos todas as condições de vencer.

A data das prévias estava marcada para o dia 15 de agosto e o adiamento foi anunciado em razão da pandemia de Covid-19. Sabemos que o MDB fez reuniões em todo o estado de forma presencial. Não seria então a pandemia apenas a desculpa para o adiamento?

A preocupação com a pandemia é sempre necessária, mas seguindo todas as regras de prevenção, não havia motivos concretos para que a gente adiasse as prévias. Até porque no ano passado, em um momento muito pior, tivemos eleições em todos os municípios brasileiros. Então sim, algumas lideranças utilizaram a pandemia para ganhar tempo. Sinceramente, não vi problema no adiamento, tivemos um prazo maior para viajar pelo Estado, conhecer os anseios do catarinense e apresentar nossas propostas. Agora finalizamos o roteiro e temos que decidir, nossa base está envolvida, motivada, com a chama acesa. Se passar do tempo, vamos correr o risco de deixar esfriar.

A informação corrente é que através das reuniões realizadas, a base do MDB solicita que o partido tenha candidato em 2022 e que desembarque do Governo de Carlos Moisés no início do próximo ano. O sr concorda com essa grande aproximação do MDB com o Governador Moisés reforçada inclusive com a nomeação de Eduardo Moreira para o BRDE?

Sim, a nossa base deixou claro que quer ter candidato e um candidato do MDB. Entendo que nossos deputados deram uma grande contribuição garantindo a governabilidade em um momento que Santa Catarina enfrentou uma instabilidade política sem precedentes. Mas não somos governo, ou pelo menos não fomos eleitos para isso. O MDB precisa ter coerência. Somos o maior partido do Estado, temos lideranças de extrema capacidade e podemos fazer muito mais por Santa Catarina, uma gestão eficiente, que resolva velhos problemas e pense em longo prazo.

 O governador atual se desfiliou do PSL e está sem partido. O sr enxerga alguma possibilidade real de Moisés se filiar ao MDB? 

Só acompanho essa possibilidade pelos jornais. Não sou contra a filiação dele, mas Moisés precisa saber que o MDB tem candidato. E o candidato serei eu, o Celso ou o Dario. Até porque nossos filiados não vão engolir que depois de todos esses roteiros pelas 36 regionais de repente meia dúzia decida um rumo diferente para o partido. Seria desrespeitoso demais.

Na história do MDB já assistimos a realização de prévias para a definição do pré-candidato ao Governo que depois levou o MDB a compor  como vice. Sabemos que para concorrer ao Governo em 2022 o sr terá que renunciar a prefeitura. Somente uma virtual escolha de seu nome através de prévias é o suficiente para que o sr renuncie? 

Já me comprometi, o MDB decidindo que eu serei o candidato renuncio à Prefeitura de Jaraguá do Sul. E farei com tranquilidade porque meu vice, Jair Franzner, do grupo Urbano Alimentos, empresário como eu e também do MDB, é um homem de gestão, comprometido com a comunidade. Tenho certeza que fará um excelente trabalho.

O sr admite a possibilidade de concorrer a outro posto que não seja candidato ao Governo?

Tenho um perfil muito executivo, de realizar e liderar. Creio que a colaboração que eu posso dar é como governador. Construí minha vida fazendo gestão, primeiro na iniciativa privada e depois na pública, e é disso que eu gosto. Gosto de encontrar soluções, olhar os números, procurar novas alternativas, mudar o que precisa ser mudado.

O sr acredita na hipótese de o presidente do partido, deputado Celso Maldaner retirar o nome da lista de pré-candidatos e manifestar apoio ao sr?

Eu e o Celso nos damos muito bem. Ele é um homem sério, íntegro, vem fazendo um excelente trabalho de resgate da credibilidade no MDB. Seria uma honra contar com o apoio dele, mas pelo que sei, ele é candidato às prévias assim como eu.

Quais os partidos o sr avalia que poderiam fazer parte do projeto majoritário do MDB para as eleições de 2022?

Tenho conversado com lideranças de diversas siglas, como Podemos, PSDB, PSD e DEM. Mas isso tudo ainda vai depender de uma série de conversas. Se eu for o candidato e depois eleito vai ser para deixar uma marca. Vamos desburocratizar, vamos modernizar, vamos valorizar o dinheiro do contribuinte, fazer reformas, incentivar o desenvolvimento e a geração de oportunidades. E quem estiver conosco vai ter que ter a mesma filosofia.

 Caso não se resolva a questão das prévias no partido, entre os números 1 e 10 qual a possibilidade de o sr sair do MDB?

O compromisso do MDB, já acertado com os filiados, é que vai ter prévia e que os candidatos são eu, o Celso e o Dário. Não vou nem especular sobre a possibilidade de não fazermos prévia porque para mim palavra dada é para ser cumprida.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...