Em Pinhalzinho, governador anuncia R$ 42 milhões para amenizar efeitos da estiagem

Foram apresentadas seis ações emergenciais para reduzir os efeitos da falta de água nas áreas rurais de Santa Catarina

Depois de passar por Chapecó, o governador Carlos Moisés (PSL) esteve em Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina, os programas emergenciais do Governo do Estado para diminuir os efeitos da estiagem nas áreas rurais de Santa Catarina. São seis ações, com um aporte total de R$ 42 milhões, sendo R$ 15 milhões provenientes da  Alesc (Assembleia Legislativa).

Segundo Moisés, as linhas de crédito permitirão que o homem do campo tenha acesso a financiamentos para investir em sistemas de captação, armazenagem e distribuição de água. Também haverá ajuda no custeio de sistemas produtivos, subvenção de juros e horas máquina.

Os programas apresentados foram: Projeto Especial de Atendimento Emergencial aos Produtores de Bovinos de Corte e Leite; Projeto Especial de Abastecimento de Água para famílias em vulnerabilidade social e de renda do Meio Rural Catarinense;  Água para Todos; Recupera SC – Emergencial; Apoio às prefeituras e Disponibilização de Sementes de Milho

O governador apresentou ações para minimizar os impactos da estiagem. – Foto: Mauricio Vieira / SecomO governador apresentou ações para minimizar os impactos da estiagem. – Foto: Mauricio Vieira / Secom

O  governador relembrou que o Estado tem um planejamento de investir R$ 1,7 bilhão para planejamento hídrico até 2022. O chefe do Executivo afirmou que os programas emergenciais terão um papel importante de apoio aos produtores mais afetados, mas reforçou que é necessário atacar as origens do problema da estiagem.

“O Governo apresentou seis medidas para o enfrentamento dessa crise hídrica, com auxílio aos produtores. Foi amplamente discutido, mas saímos daqui convencidos de que precisamos avançar em pautas importantes, não apenas na infraestrutura, mas com a construção de cisternas e o uso de tecnologia para agregar valor aos produtos da região”, apontou.

Planejamento a longo prazo

Carlos Moisés também salientou a necessidade de um planejamento de longo prazo, de modo a construir soluções perenes e não apenas temporárias para as grandes demandas do Oeste catarinense.

O secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa, destacou que os programas têm o intuito de trazer um apoio aos produtores nesse momento de dificuldade por conta da estiagem.

“O Governo está acompanhando de perto toda essa situação. Já no último sábado o governador nos chamou para uma reunião com toda a equipe. Por conta disso, nós já lançamos os programas aqui no Oeste para que os nossos produtores possam se recuperar o mais rápido possível”.

Moisés conversou com moradores. – Foto: Mauricio Vieira / SecomMoisés conversou com moradores. – Foto: Mauricio Vieira / Secom

Também participaram do ato em Pinhalzinho o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, o secretário da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, o deputado federal Celso Maldaner e os deputados estaduais Mauro de Nadal, Marcos Vieira, Fabiano da Luz, Luciane Carminatti, Altair Silva e Marlene Fengler.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC

Loading...