FOTOS: O que estão pautando as mulheres na política catarinense

No Legislativo estadual e Federal; na Câmara Municipal de Florianópolis e no Governo Estadual: o que está na ordem do dia para as mulheres da política do estado

No Brasil, somente duas mulheres ocupam o cargo de governadora atualmente. Uma delas é Daniela Reinehr (sem partido) em Santa Catarina, a outra Fátima Bezerra (PT), no Rio Grande do Norte, única mulher eleita para governar um estado em 2020. As mulheres na política continuam conquistando mais espaço, porém, o avanço é tímido.

A galeria de fotos mostra o que as mulheres da política catarinense estão pautando. Para isso, visitamos as redes sociais de representações femininas na política catarinense em diferentes esferas: municipal, estadual e federal.

O foco é nas vereadoras da CMF (Câmara Municipal de Florianópolis) nas deputadas estaduais da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), nas deputadas federais que representam o estado na Câmara dos Deputados e nas mulheres que atuam no Governo Estadual. Confira!

Daniela Reinehr (sem partido). Governadora interina de Santa Catarina desde 30 de março, Daniela Reinehr destacou sua participação, na terça-feira (6), do primeiro encontro Fórum Invest SC. Segundo a governadora, “o momento é de estreitar os laços com investidores para o Estado, a fim de superarmos as dificuldades e garantirmos o impulso da nossa economia, em sincronia com toda a atuação em saúde.” – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom/ND
1 17

Daniela Reinehr (sem partido). Governadora interina de Santa Catarina desde 30 de março, Daniela Reinehr destacou sua participação, na terça-feira (6), do primeiro encontro Fórum Invest SC. Segundo a governadora, “o momento é de estreitar os laços com investidores para o Estado, a fim de superarmos as dificuldades e garantirmos o impulso da nossa economia, em sincronia com toda a atuação em saúde.” – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom/ND

Carmen Zanotto (Cidadania). Nova comandante da Secretária de Estado da Saúde, a deputada federal licenciada assumiu a Pasta anunciando que seu objetivo é ampliar as relações com o governo federal, garantir uma comunicação melhor para as campanhas de vacinação e, além de dar a assistência, não deixar faltar kits de intubação. – Foto: Divulgação/ND
2 17

Carmen Zanotto (Cidadania). Nova comandante da Secretária de Estado da Saúde, a deputada federal licenciada assumiu a Pasta anunciando que seu objetivo é ampliar as relações com o governo federal, garantir uma comunicação melhor para as campanhas de vacinação e, além de dar a assistência, não deixar faltar kits de intubação. – Foto: Divulgação/ND

Angela Amin (Progressistas). Aproveitou a Páscoa para ficar com as netas. Na política, em audiência sobre o Aeroporto de Navegantes, disse que não concorda com os encaminhamentos e tratamento do governo federal para com o aeroporto. – Foto: Divulgação/ND
3 17

Angela Amin (Progressistas). Aproveitou a Páscoa para ficar com as netas. Na política, em audiência sobre o Aeroporto de Navegantes, disse que não concorda com os encaminhamentos e tratamento do governo federal para com o aeroporto. – Foto: Divulgação/ND

Caroline de Toni (PSL). Destacou a aprovação do PL 948/21, que autoriza a iniciativa privada a comprar vacinas contra a Covid-19. Ela acompanhou a visita do presidente Jair Bolsonaro a Chapecó na quarta-feira (7). – Foto: Divulgação/ND
4 17

Caroline de Toni (PSL). Destacou a aprovação do PL 948/21, que autoriza a iniciativa privada a comprar vacinas contra a Covid-19. Ela acompanhou a visita do presidente Jair Bolsonaro a Chapecó na quarta-feira (7). – Foto: Divulgação/ND

Geovania de Sá (PSDB). Comemorou aniversário em 30 de março. Em visita ao Ministério da Saúde, em Brasília, no dia seguinte, solicitou dez ventiladores pulmonares e dez leitos de UTI para adultos para a região de Criciúma, Sul do Estado. – Foto: Divulgação/ND
5 17

Geovania de Sá (PSDB). Comemorou aniversário em 30 de março. Em visita ao Ministério da Saúde, em Brasília, no dia seguinte, solicitou dez ventiladores pulmonares e dez leitos de UTI para adultos para a região de Criciúma, Sul do Estado. – Foto: Divulgação/ND

Norma Pereira (PSDB). Tomou posse há uma semana, após a saída de Carmen Zanotto. Ela esteve recentemente em agenda com o prefeito de Joinville e sua vice. Promete representar Canoinhas e o Planalto Norte catarinense. – Foto: Divulgação/ND – Foto: Divulgação/ND
6 17

Norma Pereira (PSDB). Tomou posse há uma semana, após a saída de Carmen Zanotto. Ela esteve recentemente em agenda com o prefeito de Joinville e sua vice. Promete representar Canoinhas e o Planalto Norte catarinense. – Foto: Divulgação/ND – Foto: Divulgação/ND

Ada de Luca (MDB). Comemorou o avanço do projeto de lei que cria o Fundo Estadual de Enfrentamento à Violência contra Mulheres, aprovado na sessão de terça-feira (6) da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Alesc. – Foto: Divulgação/ND
7 17

Ada de Luca (MDB). Comemorou o avanço do projeto de lei que cria o Fundo Estadual de Enfrentamento à Violência contra Mulheres, aprovado na sessão de terça-feira (6) da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Alesc. – Foto: Divulgação/ND

Ana Campagnolo (PSL). A deputada não revelou os detalhes, mas disse que está dando o primeiro passo do que ela chama de “maior projeto antifeminista do país”. Ela promete falar mais em outubro. – Foto: Divulgação/ND
8 17

Ana Campagnolo (PSL). A deputada não revelou os detalhes, mas disse que está dando o primeiro passo do que ela chama de “maior projeto antifeminista do país”. Ela promete falar mais em outubro. – Foto: Divulgação/ND

Dirce Heiderscheidt (MDB). A deputada comemorou os avanços do projeto de lei que propõe a reserva de vagas de trabalho em agências de emprego às mulheres vítimas de violência. Na foto, o símbolo que as vítimas de abuso estão usando para denunciar, em estabelecimentos comerciais, que sofrem algum tipo de violência. – Foto: Divulgação/ND
9 17

Dirce Heiderscheidt (MDB). A deputada comemorou os avanços do projeto de lei que propõe a reserva de vagas de trabalho em agências de emprego às mulheres vítimas de violência. Na foto, o símbolo que as vítimas de abuso estão usando para denunciar, em estabelecimentos comerciais, que sofrem algum tipo de violência. – Foto: Divulgação/ND

Luciane Carminatti (PT). A petista retocou o batom vermelho para participar da cerimônia que implantou o Observatório Estadual da Violência contra a Mulher, no dia 31 de março na Alesc. Para ela, “uma contribuição ímpar e necessária para enfrentarmos e superarmos o drama coletivo que rouba a paz, a dignidade, os direitos, a liberdade e até a vida de muitas mulheres e meninas.” – Foto: Divulgação/ND
10 17

Luciane Carminatti (PT). A petista retocou o batom vermelho para participar da cerimônia que implantou o Observatório Estadual da Violência contra a Mulher, no dia 31 de março na Alesc. Para ela, “uma contribuição ímpar e necessária para enfrentarmos e superarmos o drama coletivo que rouba a paz, a dignidade, os direitos, a liberdade e até a vida de muitas mulheres e meninas.” – Foto: Divulgação/ND

Marlene Fengler (PSD). Em Brasília, a deputada se reuniu na quarta-feira (7), com o ministro da Cidadania, João Roma Neto. “Conversei sobre liberação de recursos, por meio do Programa Município Cidadão, para atender as cidades nas áreas de desenvolvimento social, cultura e esporte.” – Foto: Divulgação/ND
11 17

Marlene Fengler (PSD). Em Brasília, a deputada se reuniu na quarta-feira (7), com o ministro da Cidadania, João Roma Neto. “Conversei sobre liberação de recursos, por meio do Programa Município Cidadão, para atender as cidades nas áreas de desenvolvimento social, cultura e esporte.” – Foto: Divulgação/ND

Paulinha (PDT). Ex-líder do governo Moisés, afastado nos segundo impeachment, Paulinha esteve com Daniela Reinehr na terça-feira (7). “Sim, temos diferenças partidárias e ideológicas fortes. Mas antes disso somos mães, somos mulheres, e temos uma capacidade inarredável de buscar o entendimento para causas comuns”, disse a deputada. – Foto: Divulgação/ND
12 17

Paulinha (PDT). Ex-líder do governo Moisés, afastado nos segundo impeachment, Paulinha esteve com Daniela Reinehr na terça-feira (7). “Sim, temos diferenças partidárias e ideológicas fortes. Mas antes disso somos mães, somos mulheres, e temos uma capacidade inarredável de buscar o entendimento para causas comuns”, disse a deputada. – Foto: Divulgação/ND

Carla Ayres (PT). A vereadora por Florianópolis está pautando uma discussão sobre pobreza menstrual. Ela apresentou um projeto propondo facilitar o acesso das camadas mais pobres a itens de higiene menstrual. Na quarta-feira (7), dia mundial da saúde, Carla participou de um ato com profissionais do setor. – Foto: Divulgação/ND
13 17

Carla Ayres (PT). A vereadora por Florianópolis está pautando uma discussão sobre pobreza menstrual. Ela apresentou um projeto propondo facilitar o acesso das camadas mais pobres a itens de higiene menstrual. Na quarta-feira (7), dia mundial da saúde, Carla participou de um ato com profissionais do setor. – Foto: Divulgação/ND

Coletiva Bem Viver Floripa (PSOL). A coletiva fez uma fala na terça-feira (6) em defesa da vida e da volta às aulas presenciais somente com segurança. “Todo apoio à luta dos trabalhadores da prefeitura: essencial é a vida”. As cinco vereadoras são favoráveis a um lockdown de pelo menos 14 dias. – Foto: Divulgação/ND
14 17

Coletiva Bem Viver Floripa (PSOL). A coletiva fez uma fala na terça-feira (6) em defesa da vida e da volta às aulas presenciais somente com segurança. “Todo apoio à luta dos trabalhadores da prefeitura: essencial é a vida”. As cinco vereadoras são favoráveis a um lockdown de pelo menos 14 dias. – Foto: Divulgação/ND

Manu Vieira (Novo). A vereadora está pautando a volta às aulas em Florianópolis. Ela chama para uma reunião ampliada da comissão de educação, que ocorre na próxima quinta-feira (8) e servirá para discutir o retorno seguro das aulas com especialistas, representantes de escolas e professores. – Foto: Divulgação/ND
15 17

Manu Vieira (Novo). A vereadora está pautando a volta às aulas em Florianópolis. Ela chama para uma reunião ampliada da comissão de educação, que ocorre na próxima quinta-feira (8) e servirá para discutir o retorno seguro das aulas com especialistas, representantes de escolas e professores. – Foto: Divulgação/ND

Maryanne Mattos (PL). A vereadora defende que, “além de garantir que as unidades de ensino tenham segurança para acolher as crianças, é preciso pensar nos servidores de educação que, assim como outras classes, também têm direito de receber logo a vacina.” – Foto: Divulgação/ND
16 17

Maryanne Mattos (PL). A vereadora defende que, “além de garantir que as unidades de ensino tenham segurança para acolher as crianças, é preciso pensar nos servidores de educação que, assim como outras classes, também têm direito de receber logo a vacina.” – Foto: Divulgação/ND

Pri Fernandes (Podemos). Está pautando a causa animal em seu mandato e nas redes sociais. Na Semana Santa, divulgou diversos conteúdos criticando a Farra do Boi, prática considerada crime desde 1998 no Brasil. – Foto: Divulgação/ND
17 17

Pri Fernandes (Podemos). Está pautando a causa animal em seu mandato e nas redes sociais. Na Semana Santa, divulgou diversos conteúdos criticando a Farra do Boi, prática considerada crime desde 1998 no Brasil. – Foto: Divulgação/ND

+

Política SC