Poder

os bastidores da política em Santa Catarina com informação e opinião sobre os fatos quentes do poder.


Impeachment dos respiradores será julgado dia 14 de dezembro

Processo de impeachment também trata sobre a tentativa de contratação do hospital de campanha de Itajaí

Está marcada para o dia 14 de dezembro, às 9 horas, a sessão do tribunal especial de julgamento para leitura do relatório e votação da admissibilidade do segundo processo de impeachment do governador Carlos Moisés (PSL).

Impeachment de Moisés na compra dos respiradores será julgado dia 14 de dezembro – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Divulgação/NDImpeachment de Moisés na compra dos respiradores será julgado dia 14 de dezembro – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Divulgação/ND

A informação foi publicada no Diário da Assembleia Legislativa nesta segunda (30). Este processo trata da compra dos 200 respiradores junto à empresa Veigamed e da tentativa de contratação do hospital de campanha de Itajaí, entre outras supostas irregularidades.

Vice assume Biguaçu

Ramon Wollinger (PSD) se licenciou do cargo de prefeito de Biguaçu na segunda (30), e nesta terça (1º) o vice Vilson Norberto Alves (PP) assumiu o cargo.

Em comunicado publicado nas redes sociais da Prefeitura de Biguaçu, Wollinger disse que deixaria o cargo por um mês “como sempre fez” para o vice, mas que desta vez possivelmente não retorne mais.

O agora prefeito em exercício será o responsável pelo processo de transição para o prefeito eleito Salmir da Silva (MDB), adversário político de Ramon Wollinger.

Poder disperso

Quem gosta e quer entender a política de Santa Catarina, deve ler estudo do grupo de pesquisa Callipolis, da Esag/Udesc, divulgado na segunda-feira (30).

Conclui, resumidamente, que as eleições municipais encerradas no último domingo tiveram como efeito uma dispersão do poder político em SC, com uma menor concentração nos grandes partidos.

O poder dos maiores partidos recuou. A força somada de MDB, PSD, PSDB e PP, de perto de 80%, caiu abaixo de 60%.

Também houve recuo dos partidos de esquerda e centro esquerda (PT, PDT, PSB, PSOL e PCdoB), que agora somam menos de 5% da força política estadual.

Por outro lado, houve avanço de partidos como DEM, Podemos, Novo, PL, PSL e Republicanos. Para os estudiosos, isso pode ser um indicativo de novas coalizões e novo padrão de disputa partidária nas eleições de 2022 em SC.

Raul Sartori

Insuficiência de caixa

O TCU (Tribunal de Contas das União) emitiu alertas ao Ministério da Economia, à Controladoria-Geral da União e à Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional sobre possível insuficiência de caixa de R$ 46 bi neste ano.

A arrecadação de receitas no 4º bimestre sofreu queda de 4,48% em relação ao estimado, pontua o TCU. A previsão era de R$ 243,4 bilhões, mas a efetiva foi de R$ 232,5 bilhões.

Segundo o ministro-relator, Walton Alencar Rodrigues, “essa insuficiência configura risco capaz de afetar o equilíbrio das contas públicas e a gestão fiscal responsável”.

Leandro Mazzini

Loading...