Itapoá perde prefeito e vice no mesmo dia; entenda o caso

Após renúncia de Marlon Neuber, vice-prefeito Carlos Henrique Nóbrega também abandona o cargo e diz: “Não farei parte desse teatro para, mais uma vez, enganar o povo

Um dia após a renúncia do prefeito de Itapoá, no Litoral Norte, Marlon Neuber (PL), foi a vez do vice-prefeito, Carlos Henrique Nóbrega (PSD) vir a público anunciar que não tomará a cadeira do Executivo. O vice anunciou a decisão em um vídeo publicado nas redes sociais e protocolou o documento oficializando a renúncia nesta terça-feira (1º), mesmo dia em que o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) cumpriu mandados de busca e apreensão na Prefeitura e na casa de servidores municipais comissionados.

Marlon Neuber foi reeleito em Itapoá e renunciou a este mandato na segunda-feira (30)  – Foto: Divulgação/NDMarlon Neuber foi reeleito em Itapoá e renunciou a este mandato na segunda-feira (30)  – Foto: Divulgação/ND

O vice-prefeito afirmou que não há coerência em assumir a prefeitura por 30 dias em meio a um escândalo de corrupção e ressaltou que, embora se sinta preparado, abandona o cargo para não fazer parte do que classificou como um teatro. “Não serei conivente, não farei parte desse teatro para, mais uma vez, enganar o povo itapoense. Não vejo compromisso algum com a cidade neste momento”, disse.

Nóbrega se refere à renúncia do prefeito que foi, inclusive, reeleito e está disposto a assumir o novo mandato no dia 1º de janeiro. O motivo da renúncia, explicou Neuber, é o cumprimento de uma decisão judicial de 2018, na qual a Justiça determinava o afastamento do prefeito por improbidade administrativa relacionada à compra de uma ambulância de forma fraudulenta em 2002. O atual prefeito era, à época, chefe de Gabinete.

Com a renúncia, o vice-prefeito assumiria pelos próximos 30 dias, até a nova posse, mas Nóbrega desistiu e ressaltou que a decisão do prefeito tem como único objetivo a manutenção do poder.

“Caso a preocupação de fato fosse com a população de Itapoá, acredito que essa decisão ou até mesmo os devidos esclarecimentos, deveriam ter sido prestados antes das eleições. No entanto, naquele momento a campanha fez, inclusive, uso do termo fake news para falar sobre o fato. Naquele momento, a população poderia mudar o resultado das eleições se fosse informada. Isso é apenas a defesa dos interesses políticos partidários e manutenção do poder a qualquer custo”, falou.

Com a renúncia do prefeito e a desistência do vice, quem assume a Prefeitura é o presidente da Câmara de Vereadores, Ezequiel de Andrade, da mesma sigla de Neuber.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC

Loading...