Mais um vereador pode perder mandato em Joinville

Esta é a segunda decisão da Justiça Eleitoral que determina a perda do diploma de um vereador na Câmara da maior cidade de SC nesta sexta

O dia está movimentado na política joinvilense. Depois de uma decisão da Justiça Eleitoral pedir a cassação do diploma do vereador Sidney Sabel (DEM), outra ação também trouxe o mesmo resultado, desta vez, envolvendo o vereador Osmar Vicente (PSC). Nos dois casos, a medida se dá porque os dois partidos teriam registrado candidaturas laranja para cumprirem a cota de gênero e concorrerem ao último pleito municipal.

Osmar Vicente (PSC) também pode ter o diploma cassado – Foto: André Kopsch/NDOsmar Vicente (PSC) também pode ter o diploma cassado – Foto: André Kopsch/ND

As duas ações foram movidas pelo então candidato a vereador Ednaldo José Marcos e o partido dele, o PROS. No caso envolvendo o vereador do PSC, a decisão do juiz Roberto Lepper se baseia na candidatura de três mulheres que, segundo o magistrado, foram registradas para concorrer, mas não fizeram campanha efetivamente.

Uma das candidatas é esposa do atual assessor do vereador e presidente do partido na cidade. “Não arrecadou um tostão, tampouco declarou ter usado algum dinheiro (nem mesmo um centavo) em sua campanha”, destacou Lepper.

Além disso, ela e as demais candidatas teriam, inclusive, feito campanha para outro pretendente à Câmara do mesmo partido nas redes sociais. As mulheres tiveram 3, 4 e 8 votos nas eleições.

A Justiça Eleitoral determinou a suspensão dos registros de todos os candidatos do partido e do diploma do vereador eleito Osmar Vicente, mas ainda cabe recurso à decisão.

O Cartório Eleitoral deve indicar quem serão as pessoas a assumirem os cargos vagos. Porém, a instituição ainda não havia sido notificada até o fim desta sexta-feira (19).

O que dizem os envolvidos

O ND+ entrou em contato com o vereador Osmar Vicente. Porém, sua esposa informou que ele está em quarentena por causa da Covid-19 e que não vai se manifestar. Ele vai apresentar recurso.

A reportagem omitiu o nome das candidatas por não tê-las encontrado até o fechamento desta matéria.

A Câmara de Vereadores ainda não foi notificada sobre a sentença. Dessa forma, nada muda na composição do Legislativo nesse momento.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Política SC