Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Mea-culpa e cobrança marcam discursos no lançamento de movimento pró-rodovias de SC

Veja o que disseram as autoridades durante evento da Fiesc e do Grupo ND

Lideranças políticas e empresariais de Santa Catarina participaram do lançamento do movimento Rodovias Federais SC – Como está não pode ficar. Veja as principais falas.

“Buscamos um sistema que integre rodovias e ferrovias”, diz presidente da Fiesc

O abaixo-assinado mostra a indignação do povo catarinense com a situação das rodovias federais, afirmou o presidente da Fiesc, Mário César de Aguiar.

“Santa Catarina tem índices que são referência positivas no Brasil. Mas, também temos índices que nos envergonham, em relação ao número de acidentes”, disse Aguiar.

O presidente da Fiesc Nós vamos lançar um estudo de planejamento estratégico que mostra a viabilidade do sistema ferroviário em Santa Catarina. “Nosso foco não está só nas rodovias, também merecemos e temos viabilidade para ferrovias”, afirmou Aguiar.

“Sabemos das crises econômicas, mas temos que encontrar soluções com inteligência”, completou.

“União de entidades do bem”, disse Petrelli

Presidente do Grupo ND, Marcello Petrelli, afirmou que sempre defendeu um papel das entidades de classe irem além da defesa dos seus associados. “Hoje temos uma união de entidades do bem a serviço das soluções para a sociedade”, disse.

Em saudação ao governador Carlos Moisés, Petrelli parabenizou o compromisso do Estado com o tema. “O governo do Estado teve um gesto de sensibilidade e atuação pró-ativa, investindo R$ 500 milhões em obras federais”, afirmou.

Petrelli também cobrou das autoridades políticas uma defesa mais enfática na busca de recursos públicos federais para obras em Santa Catarina.

“Se fôssemos um país teríamos nossos problemas resolvidos”, diz Dario

O senador Dario Berger (MDB) defendeu uma revisão no pacto federativo de solidariedade entre os Estados.

“Se nós fossemos um país teríamos nossos problemas resolvidos. Nós recebemos pouco mais de 10% do que contribuímos”, disse Dario.

“Não sou contra nós contribuirmos com os outros Estados, mas não nesses níveis. Nós também temos problemas estruturais graves”, acrescentou.

Dario terminou criticando a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Nós tínhamos uma expectativa de que o atual governo federal fosse dar a atenção que Santa Catarina merece, diante da expressiva votação que recebeu. Mas, isso não ocorreu”, disse Dario.

“Não podemos ser punidos por fazer o dever de casa”, diz Jorginho

O senador Jorginho Mello (PL) afirmou que os parlamentares catarinenses buscam uma quebra no paradigma da distribuição maior de recursos para outros Estados.

“O governo federal precisa dar mais atenção ao nosso Estado. Não podemos ser punidos por fazer o dever de casa”, disse Jorginho, que criticou os governos petistas pelo descaso.

Governador de SC anuncia recursos estaduais para BR-282

A liberação de R$ 50 milhões para a construção de terceiras faixas na BR-282 foi anunciada pelo governador Carlos Moisés (sem partido) nesta segunda-feira (29), durante o evento de lançamento do movimento Rodovias Federais de SC – Como está não pode ficar, da Fiesc e do Grupo ND.

Os recursos serão liberados assim que o governo federal concluir o projeto.

Moisés também anunciou a contratação de um projeto para a construção de uma rodovia litorânea, no sentido da BR-101. O trecho será entre Joinville e o contorno viário da Grande Florianópolis.

“Vamos entregar o projeto para, futuramente, verificarmos se será feito pelo Estado, pelo governo federal, se será a iniciativa privada. Fato é que os governos precisam ser pragmáticos, fazer projetos e pensar no futuro”, disse Moisés

O governador afirmou que a infraestrutura foi uma bandeira que assumiu desde o início da gestão e apresentou um balanço das ações.

“Além dos R$ 465 milhões, estamos investindo mais de R$ 3 bilhões nos municípios, muito em recursos para a infraestrutura”, afirmou Moisés.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...