Moisés muda sete nomes do primeiro escalão após reassumir

Casa Civil, Administração, Desenvolvimento Econômico, PGE, Casa Militar e secretarias executivas de Articulação Nacional e de Comunicação tiveram trocas de comando

O governador Carlos Moisés reassumiu o cargo e as primeiras mudanças na estrutura do governo do Estado foram registradas ainda da edição de sexta-feira (28) do DOE (Diário do Oficial do Estado). As principais nomeações e exonerações ocorreram nas pastas da Casa Civil, Administração, Desenvolvimento Econômico, PGE (Procuradoria Geral do Estado), Casa Militar e Secretaria de Articulação Nacional.

Moisés muda sete nomes do primeiro escalão após reassumir – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Divulgação/NDMoisés muda sete nomes do primeiro escalão após reassumir – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Divulgação/ND

Alguns homens de confiança que estavam com Moisés antes do seu afastamento retornaram às funções. São os casos do chefe de gabinete, Marcio Ferreira, e do titular da Administração, Jorge Eduardo Tasca, que havia se desligado do governo do Estado ainda em 14 de setembro.

Ainda estão na lista: Lucas Esmeraldino, na Articulação Nacional, exonerado por Daniela Reinehr; e de Alisson de Bom de Souza, que retorna à PGE, em lugar de Luiz Dagoberto Brião.

Jorge Eduardo Tasca está de volta a Secretaria de Administração após pedir exoneração em 14 de setembro. Foto: James Tavares/Divulgação/NDJorge Eduardo Tasca está de volta a Secretaria de Administração após pedir exoneração em 14 de setembro. Foto: James Tavares/Divulgação/ND

Ao lado de Tasca, Ferreira e Alisson, também foram nomeados adjuntos e assessores para compor as equipes das respectivas pastas.

Na secretaria de Desenvolvimento Econômico, Moisés optou por não trazer de volta o executivo Rogério Siqueira e optou por uma solução caseira ao “designar” o secretário executivo do Meio Ambiente Celso Lopes de Albuquerque Júnior como novo titular da pasta.

Procurador-geral Alisson de Bom de Souza retornou à PGE. Foto: Anderson Coelho/NDProcurador-geral Alisson de Bom de Souza retornou à PGE. Foto: Anderson Coelho/ND

Algumas nomeações feitas pela então governadora Daniela Reinehr não permaneceram uma semana nos cargos. Com excelente trânsito no meio empresarial , o engenheiro Henry Quaresma ficou seis dias como titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, assim como o adjunto Luiz Eduardo Koslovski Santos e o assessor especial Airton Schafer de Souza.

Secretaria que mantém maior proximidade com os atos do Poder Executivo, a Casa Civil também tem uma nova equipe, com nomes já conhecidos.

O administrador Juliano Chiodelli, que era o chefe da Casa Civil até o afastamento de Moisés, volta para assumir a subchefia. Ele também acumulou a chefia da Casa Civil entre os dias 28 a 30 de novembro, já que Eron Giordani assume a titularidade da pasta oficialmente hoje (1º) após se desvincular da chefia de gabinete da presidência da Alesc.

Outro retorno na Casa Civil é do procurador Daniel Cardoso, para a Direção de Assuntos Legislativos. Para a função de secretária executiva de Comunicação, Moisés nomeou o jornalista Jefferson Douglas, que já integrava o governo, e exonerou Carlos Rocha dos Santos, que ficou três semanas no cargo após ser nomeado por Daniela.

A Casa Militar também teve mudanças com a troca da equipe liderada por Sinval Santos da Silveira Júnior, que foi substituído por André Alves.

Flamarion Lucas voltou ao comando do Hospital Infantil, que completou 40 anos recentemente.Foto: Gabriel Lain/NDFlamarion Lucas voltou ao comando do Hospital Infantil, que completou 40 anos recentemente.Foto: Gabriel Lain/ND

Além de nomeações e exonerações, o DOE também registrou atos para tornar sem efeito algumas nomeações da então governadora em exercício Daniel Reinehr.

Um dos casos é o da exoneração do então diretor do Hospital Infantil Joana de Gusmão, Flamarion da Silva Lucas, que havia sido substituído por Maurício Laerte Silva.

Outra cinco nomeações realizadas por Daniela no último dia 26 de novembro também foram tornadas sem efeito. São os casos do então chefe de Gabinete de Daniela, Marcelo Egídio Costa, da assessora especial Maria Fernanda Pereira Cassias, dos assessores de gabinete Gabriela Figueiredo e Mirela Vegini, e da coordenadora de apoio às ações sociais, Elis Rejane Busanello.

Exonerado por Daniela, Lucas Esmeraldino volta ao governo avalizado por Moisés. Foto: Divulgação/Paulo Alceu/NDExonerado por Daniela, Lucas Esmeraldino volta ao governo avalizado por Moisés. Foto: Divulgação/Paulo Alceu/ND

Por meio de um ato administrativo, Moisés também “fez cessar” a designação  do gerente de projetos nacionais Noilton Moraes da Silva que atuava como secretário executivo de Articulação Nacional desde 6 de novembro.  O posto passa a ser ocupado novamente pelo dentista Lucas Esmeraldino.

PRINCIPAIS MUDANÇAS:

QUEM SAIU

  • Casa Civil – Ricardo Aversa
  • Chefia de Gabinete – Marcelo Egídio Costa
  • Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Henry Quaresma
  • Secretaria de Estado da Administração – Luiz Antonio Dacol (segue no governo como adjunto, mas licenciado para tratamento de saúde)
  • Secretaria Executiva de Articulação Nacional – Noilton Moraes da Silva (segue no governo como gerente de projetos nacionais)
  • Secretaria Executiva de Comunicação – Carlos Rocha dos Santos
  • Procuradoria Geral do Estado – Luiz Dagoberto Brião
  • Casa Militar – Sinval Santos da Silveira Júnior

QUEM ENTROU

  • Casa Civil – Juliano Chiodelli e Eron Giordani
  • Chefia de Gabinete- Marcio Ferreira
  • Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Celso Albuquerque
  • Secretaria de Estado da Administração – Jorge Eduardo Tasca
  • Secretaria Executiva de Articulação Nacional – Lucas Esmeraldino
  • Secretaria Executiva de Comunicação – Jefferson Douglas
  • Procuradoria Geral do Estado – Alisson de Bom de Souza
  • Casa Militar – André Alves

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC

Loading...