Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


Que vergonha

Fazer do jornalismo uma espécie de ativismo político manipulando, omitindo, escondendo fatos que são visíveis certamente não é jornalismo.

Você pode discordar de uma opinião, mas maquiar dados e distorcer verdades para ajustar aos seus interesses pode ser considerado inclusive crime. Envergonha o jornalismo observar organismos de comunicação desmerecendo como notícia as manifestações que povoaram o país.

Manifestação pacífica em apoio ao Dia do Trabalhador em Belo Horizonte (MG) – Foto: TELMO FERREIRA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDOManifestação pacífica em apoio ao Dia do Trabalhador em Belo Horizonte (MG) – Foto: TELMO FERREIRA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Priorizaram mensagens oposicionistas de Lula, Dilma e FHC, que também estão no contexto da notícia, que devem, sim, ser divulgadas, sintonizando ou não com eles, mas jamais superando o que as ruas em verde e amarelo movimentaram o Brasil neste Primeiro de Maio.

Foi uma manifestação em respeito ao País, mas que pelo visto incomoda aqueles que têm o Brasil como trampolim de interesses pessoais ou de ideologias destrutivas. Merece no mínimo uma análise um presidente da República ser triturado todos os dias e receber esse apoio popular. Agora inclusive por uma CPI comandada por um acusado de pedofilia e desvios de recursos para saúde, e um relator com vários processos por propina e corrupção. Não dá para esconder.