Quem é Daniela Reinehr, a nova governadora de Santa Catarina

Tribunal Especial de Julgamento definiu o afastamento de Moisés do cargo e denúncia contra vice foi rejeitada; Reinehr assume o governo a partir de terça (27)

A vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido) assumirá o governo de Santa Catarina após o afastamento de Carlos Moisés (PSL), a partir de terça-feira (27).

A decisão do Tribunal Especial de Julgamento na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina) ocorreu na madrugada deste sábado (24). Reinehr também era alvo de denúncia, que foi rejeitada. A votação ficou empatada e foi o voto do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), Ricardo Roesler, que definiu a manutenção de Reinehr no governo.

Vice-governadora, Daniela Reinehr – Foto: Reprodução/Facebook/ND

Daniela Cristina Reinehr nasceu no dia 4 de abril de 1977, na cidade de Maravilha, Oeste de Santa Catarina.

Aos 43 anos ela se tornará a primeira mulher a assumir o governo de Santa Catarina. Reinehr, inclusive, já havia comandado interinamente o Estado entre os dias 6 e 17 de janeiro, durante licença de Carlos Moisés.

Casada e mãe de dois filhos, Reinehr é advogada há 19 anos, com experiência em Direito Empresarial, Administrativo, Comércio Exterior e Direito Civil. Além disso, é produtora rural, ex-policial militar, empreendedora e defensora das causas de pessoas com necessidades especiais.

Daniela Reinehr formou família em Chapecó, onde passou a dedicar-se ao exercício do Direito. Foi na cidade também que ela decidiu ingressar na vida política. Na época da campanha eleitoral em 2018, foi considerada uma outsider, como quase todos os candidatos do PSL, partido pelo qual ela concorreu às eleições ao lado de Carlos Moisés e que deixou em 2019.

Durante a campanha, Reinehr costumava dizer que não queria ser uma “vice decorativa” (em alusão à carta do então vice-presidente Michel Temer à presidenta Dilma Rousseff, que se tornou pública em 2015. Ele viria a assumir o cargo de presidente cerca de um ano depois após o impeachment de Rousseff) e que estaria à disposição sempre que o partido requisitasse.

Reinehr ingresso no partido em 2018 após despontar como uma liderança do movimento Nas Ruas, em Chapecó. A princípio, era pré-candidata a deputada estadual. Na convenção do partido na época, depois da decisão de apresentar um candidato ao governo, o nome da novata na política surgiu com destaque. Assim, Reinehr passou a ocupar, em 2018, a segunda posição mais importante do Executivo estadual.

Em entrevista exclusiva à NDTV, concedida no dia 16 de outubro, a vice-governadora disse estar “pronta” para assumir o governo do Estado.

Vice-governadora concedeu entrevista ao Grupo ND para esclarecer envolvimento nos processos de impeachment que tramitam na Alesc – Foto: Nicolas Horácio/ND

“Qualquer decisão que saia no dia 23 será histórica. A gente está diante do primeiro pedido de duplo impedimento da história do nosso país, é um processo sem fundamentação jurídica, é um processo que pede o impedimento do governador e da vice-governadora por um ato do governador praticado em outubro de 2019 e a vice-governadora está indo de arrasto. Eu realmente considero extremamente injusto, não há fundamentação jurídica, não há amparo ou razão para eu estar nesse processo e tenho tomado todas as medidas jurídicas possíveis e onde eu posso me agarrar é justamente na Justiça e fé em Deus acima de tudo de que no final da história, no dia 23, a Justiça vai prevalecer”, disse na ocasião.

Voto de minerva rejeitou o processo contra a vice

Na sessão de julgamento do Tribunal Especial na Alesc, os votos a respeito da denúncia contra a vice-governadora estavam empatados.

Coube então ao presidente do TJSC, Ricardo Roesler, decidir quem iria ocupar o cargo de governador do Estado. Caso votasse a favor do processo contra Reinehr, o comando iria para as mãos do presidente da Alesc, o deputado Júlio Garcia (PSD).

No entanto, Roesler rejeitou a denúncia contra a vice-governadora. O presidente também determinou que a posse ocorra na próxima terça-feira (27). Assim, na próxima semana Daniela Reinehr assumirá como governadora interina de Santa Catarina.

Na sessão que durou mais de 16 horas, foi definido o afastamento de Carlos Moisés do cargo, por seis votos a quatro. Com o resultado, o governador é denunciado e ficará suspenso do cargo a partir de terça-feira (27).

Com o resultado da sessão, Daniela Reinehr assumirá como governadora interina na terça-feira (27) – Foto: Bruno Collaço/Agência AL

+

Política SC