Saiba como Florianópolis, Tijucas e Biguaçu planejam aplicar o Plano 1000; veja as obras

Cidades receberão R$ 1 mil por habitante para projetos engavetados; prefeituras da Grande Florianópolis citaram saneamento e infraestrutura como prioridades

O governo de Santa Catarina anunciou nesta terça-feira (14) o Plano 1000 para todos os 295 municípios. A iniciativa é fácil de ser entendida: as prefeituras receberão R$1 mil por habitante e a verba será destinada para “desengavetar projetos”. O ND+ procurou as maiores cidades da Grande Florianópolis para entender como o montante será aplicado.

Obras prioritárias na Grande FlorianópolisMontante de meio bilhão a ser recebido pela Capital beneficiará nova ponte da Lagoa, construção de novas pistas na Beira-mar norte e engordamento da praia de Jurerê, entre outras obras – Foto: Montagem/ND

O verba a ser repassado para todo o Estado é avaliada em R$7,3 bilhões. As 70 maiores cidades de SC, que concentram 80% da população, receberão primeiro os recursos. As estimativas mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística) serão consideradas no cálculo.

Antes de serem aplicados, os projetos municipais precisarão ser aprovados pelos técnicos do governo do Estado. Também deverão contemplar obras em áreas como infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento social.

Florianópolis

A Capital de Santa Catarina já tem listada as obras que serão beneficiadas com o aporte do governo de Santa Catarina. Com mais de meio milhão de moradores, segundo as estimativas do IBGE para 2021, a cidade deve receber um aporte de R$508 milhões.

Segundo a prefeitura, os seguintes projetos serão beneficiados:

  • construção de duas pistas na Beira-Mar Norte;
  • nova alça do Elevado do CIC (Centro Integrado de Cultura);
  • engordamento das praias de Jurerê e Ingleses; e
  • nova Ponte da Lagoa da Conceição.

Todas as iniciativas já contam com projetos. Agora é solicitado licença ambiental e aguardado o repasse do recurso. As obras devem começar nos próximos meses, segundo a prefeitura.

Biguaçu

Ao ND+, a prefeitura de Biguaçu não detalhou os projetos que serão beneficiados com o montante. Isso porque primeiro será realizada uma reunião junto aos secretários municipais para apurar “as necessidades e deficiências da cidade”, informou o governo municipal em nota.

“O Município aguarda o contato do Governo do Estado para dar início às tratativas, estando a assinatura prevista para ocorrer dentro dos próximos dias”, conclui. Segundo o IBGE, a população estimada de Biguaçu em 2021 é de 70,4 mil pessoas – o que garantiria cerca de R$70 milhões.

Tijucas

A “capital do Vale” tem população estimada em 39,8 mil habitantes – taxa que, segundo a regra do governo de Santa Catarina, garante cerca de R$39 milhões em investimentos. O município listou as áreas prioritárias de ação e informou que está em “constante contato com o governo”, relatou a prefeitura. As prioridades são:

  • obras saneamento, água e esgoto;
  • construção de creches e ampliação de escolas do ensino fundamental;
  • investimentos na cultura e no turismo; e
  • investimentos na área de infraestrutura com a pavimentação asfáltica.

Palhoça e São José

A reportagem contatou as prefeituras de Palhoça e São José, mas não obteve retorno até o fechamento.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC

Loading...