Poder

os bastidores da política em Santa Catarina com informação e opinião sobre os fatos quentes do poder.


TCE/SC encaminha lista de contas rejeitadas à Justiça Eleitoral

Documento com quase mil nomes reúne informações dos oito anos anteriores e deve influenciar a elegibilidade dos candidatos da lista

Foi publicada nesta quarta-feira (23) no Diário Oficial Eletrônico do Tribunal de Contas de Santa Catarina, a decisão do Pleno com relação a ser encaminhada ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) contendo o nome dos responsáveis que, nos oito anos anteriores às eleições deste ano, tiveram suas contas julgadas irregulares pelo TCE/SC (Tribunal de Contas do Estado), e dos prefeitos que tiveram as contas rejeitadas pelas respectivas câmaras.

Tribunal de Contas do Estado – Foto: Douglas Santos/TCE/Divulgação ND

O documento, com 989 nomes e 1.257 registros — já que o mesmo responsável pode ter mais de uma ocorrência —, foi elaborado com base no voto do conselheiro Wilson Rogério Wan-Dall, como forma de subsidiar a Justiça Eleitoral no exame do registro das candidaturas, que deve ser feito até o próximo sábado (26).

Caberá à Justiça Eleitoral a declaração ou não de inelegibilidade dos candidatos que estiverem na lista.

Peninha e Bolsonaro

O deputado federal catarinense Rogério Peninha Mendonça (MDB) levou o assunto da expansão do aeroporto de Navegantes ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Vim pedir para que o aeroporto de Navegantes não fique estagnado pelos próximos 30 anos”, disse em visita ao Palácio do Planalto, na terça-feira (22).

Peninha entregou um documento da Amfri (Associação dos Municípios da Região da Foz do Itajaí), que tem apoio de deputados, senadores e entidades catarinenses, solicitando a revisão do edital de concessão do aeroporto.

As autoridades pedem cumprimento do Plano Diretor do Aeroporto em que a concessionária terá que desapropriar todo o sítio aeroportuário e construir uma nova pista com extensão de 2,6 mil metros.

Conforme o edital do Governo Federal, a pista seria ampliada em apenas 50 metros. Dessa forma, o aeroporto que atualmente é internacional, poderia voltar a ser classificado como regional.

Ultimato

Carreata que o governador realizou em favor do Fica, foi recado para o Fora. Imaginava-se uma grande manifestação e mobilização por parte de seus apoiadores, mas, levando-se em consideração o tamanho, foi melhor não ter feito.

Passaram em frente ao Tribunal de Justiça e da Alesc nos momentos em que escolhiam-se os membros julgadores da Comissão Mista de um lado e de outro. É cena melancólica que indica um final trágico e de indiferença total da sociedade que lhe deu 71% dos votos em 2018.

Isso quer dizer que os catarinenses depositaram fé no número que Carlos Moisés carregava e não necessariamente no candidato a governador. Agora é esperar pelo dia 9 de outubro, se cai ou fica. Adivinhem.
Marcos Schettini

Sintonia

A eleição dos deputados para a composição do Tribunal Misto que vai avaliar o impeachment do Governador Carlos Moisés, do PSL e da vice, Daniela Reinher, sem partido, demonstrou, a julgar pelo resultado, a sintonia dos parlamentares.

Cada deputado tinha direito a votar em cinco nomes e todos estavam aptos a receber o voto. Os deputados Sargento Lima, do PSL, Maurício Eskdlark, do PL e Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, do MDB, tiveram 30 dos 39 que se manifestaram em plenário.

Kennedy Nunes, do PSD, teve 29 votos e Laércio Schuster, do PSB teve 25 votos. A impressão que fica com os 33 votos favoráveis ao impeachment do Governador Moisés e os 34 da vice, Daniela Reinher, somado ao cenário de quarta (23), é que a estratégia adotada pelo Governo, de atacar o Parlamento não surtiu o efeito desejado.
Karina Manarin