Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Três vereadores de Florianópolis são alvo de violência em uma semana

Presidente da Câmara, que também teve propriedade atacada nesta sexta-feira (22), vai levar o assunto à Secretaria de Segurança Pública do governo do Estado

Lixo deixado na frente da Câmara de Florianópolis em protesto durante a semana- Foto: Divulgação/NDLixo deixado na frente da Câmara de Florianópolis em protesto durante a semana- Foto: Divulgação/ND

Desde que o pacote enviado pelo Executivo começou a tramitar em convocação extraordinária na Câmara, três vereadores já foram alvo de vandalismo em Florianópolis.

Na noite de sexta-feira (22), houve uma tentativa de colocar fogo no portão do sítio do presidente, Roberto Katumi (PSD), em Paulo Lopes.

Na quinta-feira (21) o vereador Dalmo Meneses teve sua casa atingida por um artefato explosivo. Ele registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil. No dia anterior o líder de governo, Renato Geske (PSDB), teve sua farmácia,na Lagoa da Conceição, atingida por uma pedra que quebrou a vidraça.

Katumi conversou sobre o assunto, neste sábado (23), com o secretário da Casa Civil, Eron Giordani, e também vai falar com o comandante da Polícia Militar, coronel Dionei Tonet.  “É inadmissível Florianópolis estar numa situação dessa, com os vereadores e suas famílias sob ameaça”, disse o presidente.

Patrimônios públicos também têm sido alvo de depredação durante a  greve da Comcap, considerada ilegal pela Justiça. No início da semana, durante um ato na frente do prédio da Prefeitura, houve destruição do vidro da porta do edifício. Já na sexta-feira, caminhões amanheceram depredados dentro do pátio da Comcap, no Itacorubi, onde o Sintrasem invadiu, mesmo contrariando ordem judicial, e permanece com grevistas.